aparências

Eu quero ficar perto
De tudo o que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento é minha distração

Coisas que eu sei
Eu adivinho sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio mostra o tempo errado
Aperte o play
Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo ta fechado pra visitação

Coisas que eu sei
O medo mora perto das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa
É minha Lei

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro do que eu desenhei

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas no meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos que eu não sei usar
Eu já comprei
Ás vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre quando eu tô afim

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia… (2x)

Agora eu sei…

USANDO A SEMIÓTICA PARA DESCREVER UMA HISTÓRIA

19dyyxwtaiixljpg

Sabe como você começou a andar? Andando. Tentando, caindo, levantando até andar. Sabe como começou a falar? Falando. Tentando, errando, repetindo. E agora você acorda de manhã, após uma noite inteira sem falar uma palavra(!) e nem se preocupa se esqueceu de tudo que aprendeu (será?). Você simplesmente se espreguiça (UUAAU!) se coloca em pé (como eu fiz isso?!) e diz “Bom Dia!”. Você aprendeu a andar e falar e nem se dá conta disso!

Sabe como se começa a escrever? Escrevendo. Um livro, um romance, um conto, uma historia, biografia. Qualquer coisa tem que começar com uma linha. Então, escreva. Comece com linhas. Elas se transformarão em páginas.

Quando você começou a andar você não pensou: “ agora vou ganhar a olimpíada e correr os 200m livre!”. Você só queria se deslocar! Quando começou a falar nem passou pela sua cabeça que poderia fazer um discurso no Congresso. Você só queria se comunicar! Por isso deu certo!

Você tem que escrever para colocar essas idéias pra fora. Só pra saber quais são essas idéias. Se elas vão se tornar um livro, se você vai publicar, se vai vender, se vai se tornar um escritor famoso, se vai “virar” filme… isso é futuro! Ninguém pode prever! Nem um escritor famoso pode prever que seu proximo livro vai vender! Leia a historia de Sidney Sheldon. Autor que já vendeu milhões, depois de famoso já teve histórias suas rejeitadas por uma editora. Já foi aconselhado a abandonar uma idéia. Então escreva pra você ver a sua idéia pronta.

Depois de tudo colocado no papel –  e aí, tem gente que leva seis meses, tem gente que leva quinze anos ( Reinaldo santos Neves, Bernard Cronwell)- você imprime em papel comum só pra ter na mão a idéia de seu trabalho pronto.

Várias editoras fazem simulação de quanto ficaria uma impressão de um livro, mas isso é futuro. No Clube de Autores o autor envia uma edição de seu livro pela internet. Se um único leitor ficar interessado pelo trabalho e comprá-lo, uma única edição será impressa,diminuindo custos de distribuição e impressão. Algumas editoras fazem orçamento gratuito (ver Editora Livre Expressão).

Primeiro é colocar as idéias no papel e transformar em realidade. Tem público pra tudo, mas seu primeiro público é você. Uma dica de site (em ingles) é http://www.advancedfictionwriting.com/index.php . Ele usa um método chamado Snowflake para escrever romances. È interessante a parte em que ele usa planilha do Excell pra visualizar a história.

Pra quem se interessa em ganhar dinheiro com essa publicação, faça um teste: depois de transformar suas idéias em livro, imprimir em papel comum, participe de rodas de leituras (em uma escola de ensino médio – se esse for seu público- ou uma universidade perto de você). Isso vai te dar  a sensação que acontece no teatro. Se o público está gostando ou não: a resposta é imediata ( e as críticas também!). Faça isso várias vezes e aí sim, você pode pensar em publicar. Até lá… muito trabalho! Para uma ajuda aos indecisos, uma professora na disciplina de Comunicação e Linguagem ( aula de Semiótica), escritora, nos deu umas dicas e uma apostila que ajuda muito os indecisos. É só deixar um e-mail e eu mando pra vocês. Esta apostila pode ser copiada, impressa, publicada, postada, distribuída e divulgada livremente, desde que seja na íntegra, gratuitamente, sem qualquer alteração,edição, revisão ou cortes, juntamente com os créditos.

writer

Escrever sua própria história

Existem vários métodos para quem quer escrever pela primeira vez. Nenhum deles é mais fácil,apenas diferente. Escrever é sempre difícil e trabalhoso, mesmo para autores já consagrados. Leia o que eles falam sobre o assunto.

Eu gosto de um método chamado Snowflake, usado nas aulas de Semiótica. Também usamos mapas mentais. Verifique nesses sites:

http://blog.maistempo.com.br/2010/01/14/como-planejar-para-escrever-seu-livro-parte-1/

http://www.primeirolivro.blogger.com.br/

Vou colocar uma apostila que me ajudou muito. Aceitar um desafio pode ajudar. Existe um site que te desafia a escrever o primeiro livro. Eles te dão um prazo e você tem um mínimo de páginas a entregar. No final recebe um certificado de participação. se sua história for boa, eles podem até publicar seu livro. Dê uma olhada:

http://www.nanowrimo.org/

Quando o filme é bom, eu leio o Livro

sob-o-sol-da-toscana

Tanto o livro quanto o filme Sob o Sol da Toscana, trazem uma mensagem maravilhosa: você pode mudar sempre, não importa a idade nem o momento. O filme é uma adaptação melhorada, focada no romance nas lindas paisagens da Toscana, na Italia. A autora Frances Mayes, também escreveu o roteiro inicial, então toda a diferença na história é de sua inteira responsabilidade. fica a dúvida: onde acaba a realidade e começa a ficção?

Trecho do livro:

“… O que é essa paixão por casas? Venho de uma longa linhagem de mulheres que abrem as bolsas e tiram amostras de tecido de estofamento, quadradinhos coloridos de azulejos, sete tons de amostra de tinta amarela e tirinhas de papel de parede florido. Adoramos o conceito de quatro paredes. “Como é a casa dela?” Pergunta minha irmã….Eu pego o folheto dos corretores de imóveis nos armazéns quando vou  a algum lugar passar o fim de semana. Houve um mês…fiquei numa casinha…onde desenvolvi uma séria paixão por pátios com fontes e quartos com buganvílias caindo em cascata da sacada. Num verão…cozinharia com pimenta malagueta, usaria jóias de turquesa na forma de flor de abóbora – uma vida diferente, a chance de existir em outra versão.

Por que não uma casa cinzenta, descolorida, feita de madeira, que dá a impressão de ter aparecido na praia, trazida pelo mar? Tapetes de algodão, chá gelado com sabor de pêssego…dormir com as ondas batendo na janela.

Em casa, sonho com outras casas em que morei, nas quais descubro quartos que eu não sabia que existiam…casa após casa, abro uma porta e deparo com mais que sabia haver.

…uma porta dupla fica aberta o dia inteiro e a noite também no verão, a cozinha é muito iluminada e arejada. Uma vespa – será que é a mesma? – entra todos os dias, voando, e bebe água da torneira só pra sair voando em seguida…preparando tomates em conserva, picles de pepino…feito bolos com brandy e descascado montanhas de pecãs para tostar. Nunca faltaram na nossa cozinha lata de brownies e biscoitos.”

PROMESSAS PARA O ANO NOVO

Promessas para 2013

1-cuidar da ORGANIZAÇÃO

2-Reduzir todas as minhas coisas ao mínimo possível.

3-Fazer um Mestrado

4- cuidar da CULTURA E LAZER

5- Aprender a jogar Xadrez

6-Levar meu livro à próxima Bienal do Livro (2013)

7-Escrever meu livro (de uma vez por todas)

8-Jantar no Domenico Itália novamente

9- programar VIAGENS E PASSEIOS

10- tirar meu Passaporte

11-Preparativos para viajar para Europa

12-Conhecer o Brasil

13-Estudar outro idioma

14-Aprender uma palavra nova todos os dias

15-Investir em NETWORKING

16-Cuidar de um Bonsai

17-Escutar mais e falar menos por pelo menos 1 mês

18-Escrever uma carta para mim e abrir daqui a 5 anos

19-Entrar numa academia

20-Participar de pelo menos um LuluzinhaCamp

21-pensar em FINANÇAS E INVESTIMENTOS

22-Poupança de Emergência equivalente a 6 meses de gastos fixos

23-Resolver a novela “casa própria”

24-Comprar um iPhone, um iPad, um Mac

25-Comprar um Microondas

26-Tirar Habilitação

27-Aprender a mexer numa máquina de costura comprando uma

28-Apreender o básico de Libra

29-fazer coisas PELO PRÓXIMO

30-Doar sangue 1x a cada 6 meses

31-Enviar cartão de Natal para os amigos na Europa

32-CUIDAR mais de mim

33-Fazer um clareamento dentário a laser

34- Colocar facetas de porcelana

35-Fazer limpeza de pele a cada 6 meses

36-Estudar em sites on line

37-Voltar a estudar Alemão

38-Amadurecer a ideia sobre franquias

39-Fechar a boca.

40- Meditar todos os dias

41-Caminhar todos os dias