Dia Nacional do Livro

DIA DO LIVRO INFANTIL (25)

Hoje, nessa data é comemorada o dia nacional do livro, 29 de outubro, pois foi uma homenagem a fundação da Biblioteca Nacional em 1810.

Em algumas imagens do Google, aparece o dia 18 de abril como dia nacional do livro infantil e o dia 26 de abril como dia internacional do livro.

Desde 1996 o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor é celebrado 23 de abril, data indicada pela Unesco, tendo como motivo o de que a data coincide com o falecimento de grandes autores da história da Literatura: Miguel de Cervantes, morreu um dia antes;  William Shakespeare, (não se sabe precisar a data, pois na Inglaterra, naquele tempo ainda se utilizava o calendário juliano, onde havia uma diferença de 10 dias para o calendário gregoriano utilizado na Espanha, calendário o qual as outras datas são contadas) faleceu efetivamente 10 dias depois de Cervantes. E por fim, mas não menos importante, o escritor catalão Joseph Pla.

Deixando de lado as razões e motivos para comemorar em apenas um dia, tire o dia de hoje pra ler! 🙂

Anúncios

Leituras de Setembro: muito mais do mesmo!

Gente, depois de abandonar a série Diários de um vampiro (li apenas dois), descobri que as capas formam uma sequência de rostos. Aí

não deu pra fotografar, porque eu já havia devolvido pra biblioteca. 😦

Comecei a série Os Imortais da Alison Nöel e já li o terceiro. Acho que vou continuar, mas estou achando muito mais do mesmo!

Mas vou até o fim nessa série. Depois comento  série toda.

Como leio mais de um livro ao mesmo tempo (rsrsrsr)… Ok não consigo ser fiel! Também li os dois primeiros da série Os Instrumentos Mortais.

Gostei muito do primeiro e achei o segundo mais sombrio e mais non sense.

Explicando: Se alguém começou na nova onda dos vampiros e afins com Twilight, vai achar que é tudo um pouco da mesma história:

a mocinha é sempre demente o suficiente pra saber que “não deve” – sair do carro, sair de casa, sair – e ela sai de um lugar seguro e cai nas mãos do vilão.

O mocinho da história é aquilo que chamamos de anti-herói: ele tem tudo pra ser do mal, mas é um cara do bem. E apaixonado pela mocinha.

Ela sempre tem dois maiores amigos, que não são muito normais.

O verdadeiro vilão, também está interessado na mocinha: porque gosta dela, ou porque tem interesse em alguma coisa do seu passado, ou porque quer se vingar.

Parece que as histórias só mudam os nomes e algumas situações.

Decidi; vou escrever um livro de seres sobrenaturais: já tenho a fórmula!

Eu tinha lido em E-BOOK o primeiro livro da série Hush hush e descobri que era uma versão reduzida! Então li novamente o livro físico.

Também achei “muito mais do mesmo”. A capa é maravilhosa!

Estou finalizando Estilhaça-me. Gente: esse é clichê – olha a fórmula de novo – mas ela escreve diferente: você tem o que a garota pensa, o que ela fala e o que ela gostaria de ter dito na verdade! É muito bom! Vamos ver se a continuação da série, vai me surpreender.

Em outubro continuamos as leituras!

Curta nossa página do Facebook!