UMA METAMORFOSE AMBULANTE…. ;)

EU PREFIRO SER ESSA METAMORFOSE AMBULANTE, DO QUE TER AQUELA VELHA OPINIÃO FORMADA SOBRE TUDO…

Meu nome é Deborah Jäger. Fui convidada pela Amanda Rochol do Blog Livro com Café   para responder uma Tag Complete a Frase. Para saber quem criou a tag dê uma olhada no Blog da Amanda.

Regras:

  • Completar todas as frases.
  • Repassar para 10 blogs e avisá-los.
  • Marcar na postagem quem te marcou.
  • Comente com o link de suas respostas

Completando as frases:

Sou muito, mau-humorada.  Acho chato fingir que estou bem o tempo todo.

Não suporto, hipocrisia. Dois pesos e duas medidas me enfurecem!

Eu já briguei, e me arrependi. Sei voltar atras quando estou errada 😉

Quando criança, eu não tinha amigos. Vivíamos mudando.hhhh

Nesse exato momento, estou programando minhas férias!  =)

Eu morro de medo, de um inseto voador. é sério preciso me tratar.

Eu sempre gostei, de desenhar. Comecei aos 5 anos e até hoje desenho igual. rsrsrsr

Se eu pudesse, morava em outro país. Viver de verdade outra cultura.

Fico feliz quando, tenho tempo de sobra pra fazer o que gosto.

Se pudesse voltar no tempo, teria feito outra graduação. 😦

Adoro, cinema!! ❤

Quero muito viajar para: Marrocos!! Tenho muitos amigos me influenciando…

Eu preciso, me organizar. Casa de ferreiro, espeto de pau.

Não gosto de ver, comédias …  Até gosto de algumas…

BLOGS INDICADOS: Acho que todo mundo já respondeu.

Quase Palavra – da queridíssima Gisele Servare. Já virou livro e eu quero!! =)

Meus Livros, Meu Mundo

Devorando meus Livros

Meus Livros Preciosos

Lendo e Esmaltando 

Eu Vivo Lendo

Lendo Romances

Livros e Opinião

O ABANDONO DE LIVROS…

Então. Já aconteceram ótimos projetos de incentivo à leitura em que pessoas deixavam livros em

espaços públicos para quem passasse por lá.

Eu quero contar dos meus abandonos. Livros que abandonei a leitura neste ano.

As histórias podem ser interessantes, mas não era o meu momento.

A lista inclui: Atlântida , O Oitavo Continente de Charles Berlitz. Um Sentido para a Vida e Cidadela de Antoine Saint Exupery. Olhai os Lirios do Campo e Caminhos Cruzados, Erico Veríssimo. Encontro no Aeroporto de Henrique Ponguetti. Vidas Secas de Graciliano Ramos. Pra Cima com a Viga, Moçada! de J.D. Salinger. Não Verás País Nenhum de Ignácio Loyola Brandão. O Tambor de Günter Grass. Iperoig de Leão Machado. Catastrofes, Desastres e Aventuras que Comoveram o Mundo de vários autores.

Se quizer resenha é só clicar no nome do livro. 😉

O que não tem resenha tem o link do livro.

A ARTE DE LER… =)

Finalizada a leitura de Roleplaying Game, ficou a dúvida se livros que se dedicam a outros temas

que não o de contar histórias, são considerados “literatura”. Se considerarmos “literatura” como aprendizado, qualquer

livro pode transmitir conhecimento, como um livro de gastronomia enriquece o conhecimento de quem se dedica à arte do fogão e mesa.

Se considerarmos “literatura” como diversão, os livros de Jogos  (RPG) também contam histórias e ajudam na criatividade, no sentido que os jogadores fazem parte do processo de inventar, criar, elaborar todo o roteiro da diversão.

Este livro foi escrito por Sonia Rodrigues filha do escritor Nelson Rodrigues, para uma tese de doutorado sobre os jogos de RPG. Apesar de teórico o livro tem em suas 207 páginas, curiosidades para quem gosta de escrever, porque o jogo de RPG nada mais é do que se organizar para contar uma história.

Um trecho do livro para vocês: …”um dado fundamental na adolescência que, infeliz ou felizmente, a idade adulta trata de sufocar: o romantismo desvairado do amor cortês, capaz de tudo pela amada, sem, necessariamente receber em troca o amor carnal. Numa idade em que as paixões são muito mais numeosas do que sua realização concreta…”

#muitoamor

LEITURA PESADA!! =(

Finalizei rápido o livro Mentes Perigosas da autora  Ana Beatriz Barbosa Silva,

livro sobre direito criminal, que comenta sobre vários crimes que ficaram famosos na mídia,

focando o lado social da psicopatia dos personagens envolvidos.  :0

Me deu uma certa paranóia: você identifica várias ações de pessoas que você conhece

e até mesmo suas atitudes!! Será que….? Não.  É melhor nem pensar nisso!

Alguns trechos: “tem o mérito de tirar o psicopata do terreno do crime, onde o senso comum o confina, para

mostrar que a maioria deles não chega ao assassinato (?), ainda que todos vivam de matar: as

esperanças, a confiança que os outros depositam neles…. eles podem arruinar empresas e famílias,

provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E exatamente por isso, permanecem muito tempo

ou até a vida inteira sem serem descobertos… por serem charmosos, eloqüentes….”

Quer resenha? Leia aqui.

Correndo pra um livro mais leve!!!