Os Livros Favoritos do Mundo

Assisti esse vídeo no canal do youtube Ler Antes de Morrer. Vou fazer o check List de Quais já li, quais quero ler em algum momento e quais não pretendo ler. Também vou deixar o link para comprar o livro.

LEGENDA: JÁ LI  –   QUERO LER   –   NÃO VOU LER

Afeganistão — O Caçador de Pipas (Khaled Hosseini): https://amzn.to/2VmDPsB

África do Sul — Desonra (J. M. Coetzee):  

Albânia — O general do Exército Morto (Ismail Kadaré):

Argélia — O estrangeiro (Albert Camus): 

Alemanha — Os Buddenbrook (Thomas Mann):  https://amzn.to/2W3cf0J

Angola — A Gloriosa Família (Pepetela): https://amzn.to/2IDWAlt

Arábia Saudita — Cities of Salt (Abdelrahman Munif)

Argentina — Ficções (Jorge Luis Borges): https://amzn.to/2W349Fa

Armênia — The fool (Raffi)

Austrália — Cloudstreet (Tim Winton)

Áustria — O homem sem qualidades (Robert Musil): https://amzn.to/2vkUZZ9

Azerbaijão — Blue Angels (Chingiz Absullayev)

Bangladesh — A Golden Age (Tamima Anham)  

Bielorrúsia — Vozes de Tchernóbil (Svetlana Alexievitch):

Bélgica — The Sorrow of Belgium (Hugo Claus)

Belize — Beka Lamb (Zee Edgell)

Butão — the Circle of Karma (Kungzand Chidden)

Bolívia — Raza de Bronce (Alcides Arguedas)

Bósnia e Hezergovina — O Diário de Zlata (Zlata Filipovic):

Botsuana — The №1 Ladies’ Detective Agency (Alexander McCall Smith)

Brasil — Dom Casmurro (Machado de Assis): https://amzn.to/2UH4z2M

Brunei — Some Girls (Jillian Lauren)

Bulgária — Under the Yoke (Ivan Vazov)

Camboja — Primeiro Mataram Meu Pai (Loung Ung):

Camarões — The Old Man and the Medal (Ferdinand Onoyo)

Canadá— Anne de Green Gables (L. M. Montgomery): https://amzn.to/2XGAcey

Catar — The Emergence of Qatar (Habibur Rahman)

Chile — A Casa dos Espíritos (Isabel Allende): 

China — O sonho da câmara vermelha (Cao Xueqin)

Colômbia — Cem Anos de Solidão (Gabriel García Márquez): https://amzn.to/2L1wdbb

Costa Rica — La Isla de los hombres solos (José Leon Sánchez)

Croácia — Cafe Europa (Slavenka Drakulić)

Congo — The Antipeople (Sony Lab’ou Tansi)

Coréia do Norte — The Aquariums of Pyongyang (Kang Chol-hwan)

Coréia do Sul — A vegetariana (Han Kang): 

Cuba — Havana (Martin Cruz Smith): 

Dinamarca — Senhorita Smilla e o Sentido da Neve (Peter Høeg):

Equador — Huasipungo (Jorge Icaza): 

Egito — Entre dois palácios (Naguib Mahfouz):

El Salvador — Bitter Grounds (Sandra Benitez)

Emirados Árabes — The Sand Fish (Maha Gargash)

Espanha — Dom Quixote (Miguel de Cervantes):

Estônia — Truth and Justice (Anton Hansen)

Eslováquia — Rivers of Babylon (Peter Pišťanek)

Eslovênia — Alamut (Vladimir Bartol)

Estados Unidos — O sol é para todos (Harper Lee):

Etiópia — Beneath the Lion’s Gaze (Maaza Mengiste)

Filipinas — Noli Me Tangere (José Rizal)

Fiji — Tales of the Tikongs (Epeli Hauʻofa)

Finlândia — The Unknown Soldier (Väinö Linna)

França — O Conde de Monte Cristo (Alexandre Dumas): https://amzn.to/2ICWRoF

Geórgia — O Cavaleiro na Pele de Pantera (Shota Rustaveli)

Grécia — Ilíada: 

Guatemala — Men of Maize (Miguel Ángel Asturias)

Guiana — Palace of the Peacock (Wilson Harris )

Guiana Francesa — Batouala (René Maran)

Haiti — Breath, Eyes, Memory (Edwidge Danticat)

Holanda — Max Havelaar Or the Coffee Auctions of the Dutch Trading Company (Multatuli)

Hungria — Eclipse of the Crescent Moon (Géza Gárdonyi)

Índia — O deus das pequenas coisas (Arundhati Roy): https://amzn.to/2Zzh5VI

Indonésia — This Earth of Mankind (Pramoedya Ananta Toer)

Irã — Épica dos Reis (Ferdusi)

Irlanda — Ulysses (James Joyce): 

Iraque — The Corpses Exhibition and Other Stories (Hassam Blasim)

Islândia — Jar City (Arnaldur Indriðason)

Israel/Palestina —Mornings in Jenin (Susan Abulhawa)

Itália — A divina comédia (Dante Alighieri): 

Jamaica — Breve história de sete assassinatos (Marlon James):

Japão — Coração (Natsume Sōseki): 

Kuwait — A Map of Home (Randa Jarrar)

Letônia — Nāves Ena (Rūdolfs Blaumanis)

Líbano — The Hakawati (Rabih Alameddine)

Líbia — In the Country of Men (Hisham Matar)

Macedônia — A irmã de Freud (Goce Smilevsk): 

Malásia — The Garden of Evening Mists (Tan Twan Eng)

Mali — Sundiata: An Epic of Old Mali (anônimo)

México — Pedro Páramo (Juan Rulfo): 

Moldávia — A Siberian Education (Nocolai Lilin)

Mongólia — The Blue Sky (Galsan Tschinag)

Montenegro — Montenegro: A Novel (Sterling Lawrence)

Morocco — O menino de areia (Tahar Ben Jelloun):

Moçambique — Terra sonâmbula (Mia Couto): 

Mianmar — Smile as they Bow (Nu Nu Yi)

Namíbia — Born of the Sun (Joseph Diescho)

Nepal — Palpasa Cafe (Narayan Wagle)

Nicarágua — O país sob minha pele (Gioconda Belli):

Níger — Sarraounia (Abdoulaye Mamani)

Nigeria — O mundo se despedaça (Chinua Achabe):

Noruega — Fome (Knut Hamsun): 

Nova Zelândia — The bone People (Keri Hulme)

Omã — The Turtle of Oman (Naomi Shihab Nye)

Paquistão — O fundamentalista relutante (Mohsin Hamid):

Paraguai — Eu, o supremo (Augusto Roa Bastos):

Peru — Lituma nos Andes (Mario Vargas Llosa):

Polônia — Pan Tadeusz (Adam Mickiewicz)

Porto Rico — When I was Puerto Rican (Esmeralda Santiago)

Portugal — Memorial do Convento (José Saramago):

Quênia — Petals of Blood (Ngũgĩ wa Thiong’o)

Reino Unido — Grandes esperanças (Charles Dickens):

República Dominicana — A fantástica vida breve de Oscar Wao (Junot Diaz): 

República Tcheca — The Good Soldier Švejk (Jaroslav Hašek)

Romênia — Forest of the Hanged (Liviu Rebreanu)

Rússia — Guerra e paz (Kiev Tolstói): 

Sérvia — O dicionário Kazar (Milorad Pavić): https://amzn.to/2UC4CN2

Somália — O pomar das almas perdidas (Nadifa Mohamed):

Sri Lanka — Anil’s Ghost (Michael Ondaatje )

Sudão — Lyrics Alley (Leila Aboulela)

Suécia — De saga em saga (Selma Lagerlöf):

Suíça- Heidi (Johanna Spyri): https://amzn.to/2UF4koA

Síria — The Dark Side of Love (Rafik Schami)

Suriname — The Price of Sugar (Cynthia McLeod)

Tailândia — The Four Reigns (Kukrit Pramoj)

Tajiquistão — Hurramabad (Andrei Volos)

Tanzânia — Desertion (Abdulrazak Gurnah)

Timor Leste — The Redundancy of Courage (Timothy Mo)

Tunísia — A estátua de Sal (Albert Memmi): 

Turquia — Meu nome é vermelho (Orhan Pamuk):

Turcomenistão — The Tale of Aypi (Ak Welsapar)

Uganda — Abyssinian Chronicles (Moses Isegawa)

Ucrânia — Death and the Penguin (Andrey Kurkov)

Uruguai — Futebol ao sol e à sombra (Eduardo Galeano):

Usbequistão — Chasing the Sea (Tom Bissell)

Vanuatu — Black Stone (Grace Mera Molisa)

Venezuela — Dona Bárbara (Rómulo Gallegos)

Vietnã — The Sorrows of War (Bảo Ninh)

Iêmen — The Hostage (Zayd Mutee ‘Dammaj)

Zimbábue — Scribbling the Cat: Travels with an African Soldier (Alexandra Fuller)

Anúncios

Lendo em Inglês #5

O livro The Good Earth (A Boa Terra) é o meu favorito da autora Pearl S Buck. Já li a edição em português e agora li em inglês nivel intermediário publicado pela Heinemann. O livro ilustrado conta em 95 páginas a história de Wang Lung um fazendeiro filho de fazendeiro. Para eles, a terra é o maior tesouro que uma família pode possuir e ninguém pode tirar isso de você. Seu pai está velho e procura uma boa mulher pra casar com ele. Ela lhe dá filhos, cuida da terra, cuida da casa, cuida de seu velho pai. Ele enriquece com a ajuda dela. E quando ela envelhece, ele a troca por uma concubina jovem e bonita.

Esse livro conta a saga dessa família por três gerações de 1860 a 1930, os problemas, a guerra, as drogas, o poder do dinheiro.

Com um vocabulário controlado, dicionário de expressões no final, fica muito fácil acmpanhar a história. O filme é de 1937.

Romance Histórico

O livro O Amante da Virgem da autora inglesa Philippa Gregory, conta em 443 páginas a história da rainha Elizabeth I, que aos 25 anos herda um país falido, em guerra, é odiada por muitos, mas ainda assim pensa em festas, vestidos e homens. Não para casar, como quer o seu amigo e conselheiro Cecil. Todos querem que ela se case com um homem que possa governar. Ela se encanta pelo aristocrata e estribeiro, bronzeado e bonito Dudley. Junto com ele, arma para que sua jovem mulher morra para que possam ficar juntos, sem que a igreja católica a chame de adúltera como fez com sua mãe.

Toda a pesquisa que a autora fez, mostra Amy, a esposa de Dudley, como personagem principal. Os livros citados na “nota da autora” são todos sobre a morte e vida de Amy Dudley.

Trechos do livro: “Você diz que faz isso por nós, mas não é o que quero, de nada me serve. Quero-o em casa comigo, não me importa que não tenhamos nada.” “E ela era Tudor o bastante para apresentar um bom espetáculo. Tinha o talento de sorrir para uma multidão, como se cada um e todos recebessem sua atenção…” “…e o casal poderia recomeçar de novo. Seriam parceiros num empreendimento típico da época: promover a fortuna da família: o homem movendo-se e negociando na corte, enquanto a mulher cuidava de suas terras…” ” Às vezes não parecia uma rainha chegada à grandeza pela sorte e pela astúcia. Às vezes era mais uma menina com uma tarefa difícil demais para realizar sozinha.”

Lendo em Inglês #4

e301f0b7501a99901ab63aee9f29be17172947225471994393.jpg

O livro The Pelican Brief do autor John Grisham conta a história de uma estudante e estagiária de advocacia que cuida de cuidados com o meio ambiente, após ouvir relatos da morte de dois congressistas, ela resolve investigar e mostra esse dossiê para seu namorado. Ele mostra para a FBI e essa investigação chega até o presidente que pede pra não envolver o principal suspeito, pois eles são amigos e ele investiu na campanha presidencial. Após a divulgação do dossiê, a estudante passa a ser perseguida por várias pessoas citadas no documento e não sabe mais em quem confiar. Com a ajuda de um jornalista ela consegue fazer com que as “provas” dos crimes cheguem até o jornal e deixe de ser um alvo. Os jornais decidem deixar o nome do presidente de fora da divulgação do caso.

O autor fez uma grande pesquisa na área de direito criminal e meio ambiente para criar sua história. O livro virou filme em 1993 com a atriz Julia Roberts no papel principal.

Uma história policial sem vencedores.

D_Q_NP_149225-MLB25400106559_022017-Q

O livro O Vencedor da autora Tami Hoag conta uma história policial ambientada no hipismo: cavalos caros, tratamentos Vip, pessoas com muito dinheiro pra gastar com supérfluos. A personagem principal era uma policial que não acatou uma ordem superior e por isso um colega morreu. Ela foi afastada da corporação e voltou pro ambiente hípico que conhecia bem. Esse fato não só causou a morte de seu parceiro na policia, como deixou cicatrizes, enxertos de pele e uma leve paralisia facial. Agora que ela quer esquecer o passado e trabalhar com cavalos, surge uma menininha pedindo ajuda para encontrar sua irmã que desapareceu. Ela aceita o desafio e então pessoas são assassinadas, cavalos morrem para que seus donos recebam o seguro milionário. Com a ajuda de um policial ela consegue informações para continuar no caso, mas como detetive. Com muito esforço ela resolve a situação e ajuda a menina.

Problemas: Na página 150 eu já desconfiava do suspeito. Essa tática de apontar como vilão todos os malvados e no final o mais doce e fraco ser o verdadeiro culpado. outro problema são os acontecimentos: muitas coisas acontecem juntas e que seria preciso mais tempo para executá-las. Em cinquenta páginas são descritas ações que se passam em vinte e quatro horas! Me lembrei de uma novela em que os personagens saíam da arábia e chegavam ao Brasil no mesmo dia. E nas últimas páginas tenta jogar toda a resolução do caso sem conseguir convencer o leitor da mudança dos personagens. O título mente, já que não há vencedores nessa história. A capa é feia, não remete à história.

Para comprar o livro clique Aqui: https://amzn.to/2IhrBeJ

Lendo em Inglês #3

68e7a47f501a1fa71eee4ae5fd988d40

O livro The Birds da minha autora francesa favorita Daphne du Maurier conta a história de um homem que mora com sua família próximo à praia. Durante o Outono é o melhor período para observar os pássaros que se aproximam, principalmente as gaivotas, com seus brilhantes olhos amarelos. Um dia ele percebe uma movimentação diferente nos pássaros. Eles se aproximam da praia mas não se alimentam. Ficam aguardando. Naquela noite em casa, um pássaro invade sua janela e o ataca. Ele começa a observar a rebelião dos pássaros se formando. Ele coloca madeira em todas as portas e janelas. Ao ouvir o rádio ele descobre que isso está acontecendo em várias partes do mundo. Ele sobe ao telhado para observar e descobre que os pássaros se movimentam conforme a maré: se aproximam quando ela sobe e se afastam quando ela desce. No período de baixa ele aproveita para rodar a cidade em busca de comida; todos na cidade estão mortos e sem os olhos. Ele retorna antes da maré subir novamente. Os pássaros continuam atacando, o rádio já não transmite nenhum sinal, ele sabe que sua família é a única sobrevivente. Até quando?

O livro em inglês da Penguin Readers é do Elementary Level, de fácil leitura.

Também há um filme de Alfred Hitchcock que foi apenas baseado na história. O filme de 1963 tem umas cenas toscas de crianças sendo atacadas na rua. Os efeitos especiais eram o máximo para a época, mas não funciona agora. Prefiro o livro que deixa as cenas fortes apenas subentendidas.