Romance Histórico

O livro Miniaturista da autora inglesa Jessie Burton, conta em 351 páginas a história de uma adolescente no interior da Holanda, vê sua mãe viúva dá-la em casamento à um rico comerciante da cidade. A história se passa em 1686, quando a igreja ditava os costumes e as mulheres não ficavam com a herança de seus pais. Ao se casar, Nella tem uma idéia romântica do casamento, mas ao chegar na imensa casa, ela conhece a cunhada e senhora da casa, dois criados cheios de intimidades e um marido que não frequenta seu quarto. Então ele a presenteia com uma linda casa de bonecas e diz que é pra ela passar o tempo. Entre brigas de seu marido com a população e também com a irmã, Nella encontra uma placa de um miniaturista e contrata mobília para a casa. A pessoa envia para ela não só a encomenda, mas vários bonecos simbolizando as pessoas e cachorros da casa.

As últimas páginas tem explicações das palavras em holandês e até a foto da casa de boneca pertencente à verdadeira Nella.

⚠️Spoiler Alert!

O título em português não tem o artigo, então já achei que fosse uma mulher. A miniaturista também é uma vidente que mostra às pessoas coisas que vão acontecer. Mas ela não encontra a mulher apesar da busca e essa parte fica sem um final relevante. Mais uma vez, o título enganando. A história não é sobre miniaturas nem quem as faz, por isso essa parte nem é tão trabalhada no livro.

Johannes o marido é um sodomita, que se envolve com rapazes e por isso é condenado ao crime de sodomia. Mas a família sabe e o apoia. Ele tem um criado negro, que as pessoas olham assustadas.

O livro daria um bom filme de suspense. 😉

Anúncios

Suspense e mistério é possível!

O livro Vertigo dos autores Boileau-Narcejac foi levado às telas do cinema por Alfred Hitchcock em ….. Esta edição em capa dura da Editora Vestígio tem o subtítulo Um corpo que Cai, nome dado ao filme no Brasil. A história se passa durante a guerra: um advogado pobre é contratado por seu amigo rico pra seguir e vigiar sua esposa que anda muito esquisita. Ele começa a segui-la e a salva de um possível afogamento. Então ele se apaixona. Durante todo o tempo ele tenta reprimir a paixão mas continua saindo com ela. Até que ele acha que pode salvá-la da loucura. Mas ela se suicida na frente dele.

A segunda parte do livro se passa cinco anos depois, quando ele volta à Paris e descobre que seu amigo já faleceu e no período de investigação quase foi preso suspeito de matar a esposa. Novamente ele se culpa por não ter contado sobre sua paixão.

O final é surpreendente. 🙀

Trechos do livro:” …deixou que ela se afastasse um pouco. Chegou a pensar em voltar para casa. Mas o fato é que segui-la lhe dava uma sensação de embriaguez…” “…ela exercia sobre ele uma estranha influência; absorvia, literalmente, todas as suas forças; ele representava, junto a ela,…de certo modo, de doador de alma.” “… o segredo da sua indiferença. Ela tinha saído da vida sem nenhuma hesitação; caiu na terra, de cabeça, braços abertos, como para melhor possuí-la, afundar-se inteira nela. Não estava fugindo. Estava voltando para alguma coisa.”

Filósofo, Cientista e Monge Excomungado

O livro Profecia da autora S. J. Parris é o segundo da série que pode ser lida separadamente, conta em 319 páginas a história de Bruno, um monge italiano excomungado. Contada em primeira pessoa, em 1583 está acontecendo várias tramas entre Inglaterra e Escócia para ver quem vai ficar com o trono. A França e a Espanha oferecem seus acordos. Mas uma das tramas pode dar errada quando uma das dama de companhia da rainha Elizabeth aparece morta de forma misteriosa. Esse escritor e filósofo é chamado para ajudar a descobrir o assassino. Então ele se infiltra no grupo da rainha Mary. Ele passa por vários problemas até ele mesmo se questionar porquê ele faz tudo errado: acredita em todo mundo, sabe que tá sendo vigiado mas continua fazendo papel duplo, sabe que a mulher do Embaixador está tramando, mas quase se envolve com ela.

Só nas cinquenta páginas finais o complô é descoberto mas nem todos são acusados e presos.

Trechos do livro: “Por um instante, reflito sobre o caminho estabelecido para as jovens nascidas na nobreza: quão brevemente lhes é permitido brilhar, serem exibidas e admiradas em público em seu próprio meio social, só o tempo exato que levam para encontrar um marido adequado.” “Conheci filósofos em Paris. Eram homens tranquilos, de barbas cheias de poeira, que se dedicavam exclusivamente à seus livros. Não entravam pelas janelas de madrugada cobertos de sangue e excremento.”

Encontre sua Voz

O livro O Silêncio Das Águas da autora americana Brittainy C. Cherry conta em 363 páginas a história de Maggie May dos dez anos até a vida adulta. Aos dez anos Maggie é apaixonada por Brooks e quer se casar com ele. Ela vive com seu pai, sua madrasta e dois meio-irmãos. Ela passa por um trauma e fica sem voz, então usa um quadro pra escrever e se comunicar. Também nao consegue sair de casa: tem um ataque de pânico toda a vez que tenta. Todos tentam protegê-la do lado de fora, mesmo sem saber o que aconteceu que a fez ficar assim. Então ela estuda em casa, vê seu amigo da infância se apaixonar por outras garotas. Nada faz ela mudar ou tentar mudar p comportamento. Ela vê seus pais e sua irmã brigarem por causa de seu comportamento. Até que acontece uma tragédia na vida de seu amor/amigo pra que ela saia do casulo. E precisa da voz da bibliotecária dizendo pra não deixar ele tratar mal, pra ela começar a gritar. Cada capítulo é alternadamente a voz de Maggie e de Brooks.

Faltou algumas coisas pra dar 5 estrelas pra esse livro:

⚠️1. Porque ela deixa as pessoas pensarem mal dela, até seu pai tão amigo, mas não escreve o que aconteceu? Egoísmo. “Quero me afundar no meu problema ”

⚠️2. Quando o namorado da irmã grita, ela é a primeira a não aceitar. Mas quando o Brooks passa dias gritando com ela, ela deixa.

⚠️3.Brooks era o melhor personagem, super cabeça, e não foi a tragédia ou perder os dedos que transformou ele num babaca: foram as fofoquinhas da internet. Ah, me poupe!

⚠️4. Ela ouve as desculpas do filho do assassino e diz que ele não tem culpa. MAS ELA TÊM. Ela deveria pedir desculpas a ele por ter deixado ele pensar mal da mãe; pedir desculpas à família por não ter contado antes.

⚠️ 5. A Sra Boone é a melbor pessoa, que não tem tempo pra mimimi. Mesmo tendo passado por uma tragédia.

Trechos do Livro: “Uma pessoa nunca relê um livro excepcional e segue em frente com as mesmas crenças. Ele sempre surpreende e desperta novas idéias, novas formas de olhar o mundo…” “…me inscrevi em diversas faculdades que ofereciam mestrado à distância, mas não fui aceita em nenhuma. Meu currículo maravilhoso provavelmente não valia muita coisa, considerando que fiz poucacoisa na vida. ” “…o artista havia se esgueirado pela minha mente…em algum lugar no mundo, alguém estava se sentindo exatamente como eu.”

Gutenberg: a ficção da história real.

O livro O Aprendiz De Gutenberg da autora americana Mestre em Belas Artes Alix Christie, conta em 366 páginas a história do processo de criação dos primeiros tipos e primeira impressora nos anos 1450 na Alemanha. Gutemberg tinha toda a idéia de repetição de textos feitos em placas de zinco ou formas de letras de madeira. Com a injeção de dinheiro por um rico mercador chamado Fust ele vê a chance de ganhar dinheiro com os negócios escusos da igreja e da política. Então Fust decide trazer seu filho adotivo para aprender o negócio da prensa de livros. Peter acha isso tudo uma blasfêmia já que ele estudou a vida toda para ser um escriba. A história tem dois tempos: no presente onde Peter é rico e dono da melhor gráfica e o passado onde tudo começou.

Nada se passa de forma simples, muitas intrigas religiosas, traições aonde envolve dinheiro e no final as idéias do escriba para reproduzir sua própria escrita e salvar os livros dos soldados é emocionante.

A autora fez toda uma pesquisa na Alemanha e em Londres e a capa do livro é uma reprodução das iluminuras do velino de Gutemberg.

Trechos do Livro:” Pela lei, o mestre tornava-se seu pai a partir do momento em que Peter entrou para trabalhar com ele. ..como aprendiz, ele agora pertencia a esse louco, assim como se tivesse nascido filho dele.” ” O negócio de qualquer negócio é descascá-lo: quanto mais limpo e mais simples, melhor…” “…apreciava status. Era a maldição de todos os que nasciam sem privilégio nenhum, mas dotados de cérebro para tentar subir na vida.” ” Como era odioso o poder deles agora, dispostos contra a respiração desses novos homens, o alvoroço da renovação fluindo pela oficina…” ” A carta expedida pelo papa naquele ano era do tipo mais alto: uma indugência plenária garantindo a remissão completa de todos os pecados.”

A idade errada :/

O livro Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls) do autor Patrick Ness é baseado em uma história inacabada da autora Siobhan Dowd. Conta em 157 páginas a história de um adolescente de 14 anos. Ele têm os pais separados, a mãe doente e uma avó moderna. Ele têm inimigos na escola, um outro adolescente que bate nele, e ele nunca reage. E uma árvore na estrada do cemitério e da igreja se transforma num monstro pra mostrar algumas histórias que se repetem. Ele conta três histórias que se parecem com a vida do rapazinho e ele terá que contar a quarta história pro “Teixo” uma árvore venenosa. Essa história é sobre seu maior medo.

⚠️Spoiler Alert!

O filme segue a mesma premissa do livro, mas mostra um menino menor, mais compatível com a ingenuidade do personagem frente à doença da mãe. O filme é mais forte visualmente pir mostrar várias vezes o sonho do menino em que ele deixa a mãe cair no despenhadeiro!! É de partir o coração!!

Tanto o livro quanto o filme são dramáticos e não tem final feliz.

Uma novela alemã

O livro A Menina Com A Lagartixa do autor alemão Bernhard Schlink é considerado uma novela com suas 93 páginas. Mostrando os reflexos do final da guerra, a história conta sobre um menino que se apaixona pela menina em um quadro do escritório de seu pai. Ao crescer descobre que o quadro tem um segredo que não pode vir à público. Isso faz com que o rapaz esconda o quadro debaixo da cama ao levar as namoradas em seu quarto. Após a morte do pai ele até pensa em vender o quadro, mas ao descobrir a verdadeira história por trás da posse do mesmo, ele desiste.

Contendo figuras reais entre os artistas fictícios, o autor conta fatos reais como a destruição das obras de arte durante a guerra.