Que fofo!! <3

anne

Decidi ler o livro porque a autora tem o nome da minha mãe: MAUD. =D Então este é o #SpecialTips #13

Anne de Green Gables é o livro da autora L.M. Montgomery e faz parte de uma série de vários livros. Em 480 páginas nesta edição de aniversário de 100 anos do selo Martins Fontes, ficamos conhecendo uma menina de cabelos “cor de cenoura” que foi adotada indevidamente no lugar de um menino. Num período em que as meninas deviam ser comportadas e quietas, Anne quebra todas as regras sendo eloqüente e sendo apenas ela mesma. Isso faz com que seja simpática sem ser chata. O livro mostra até sua adolescência, as amizades, as perdas, as decisões difíceis. Vi a indicação da série no canal da Jota Pluftz e assiti um episódio. ❤ Agora que li o livro pretendo assitir todos os episódios, apesar de discordar da aparência da atriz escolhida para a série.

Anne já virou filme,  filme para TV, mangá, quadrinhos, séries de tv, musical e parece que vai continuar por muitos séculos aquecendo coraçõezinhos por aí! ❤

Trechos do livro: “…achei que todos deviam estar me olhando com pena. Mas não perdi tempo e me imaginei usando o vestido de seda azul-claro…porque se é para imaginar, então que seja alguma coisa que valha a pena…” “Não sei porque, mas as coisas nunca são tão boas quando as inventamos uma segunda vez. Já reparou nisso?”  “…metade do prazer que á nas coisas é esperar por elas! …Mas creio que seria pior não esperar nada do que se decepcionar.” “Existem tantas Annes diferentes dentro de mim… se houvesse apenas uma Anne, seria tão mais confortável, mas aí eu não seria tão interessante.”

Quer resenha? Clique Aqui.

Final Surpreendente :O

halle halle

O filme para o #SpecialTips #7 é de 1996 e tem uma premiada atriz, um ótimo diretor de fotografia e foi escrito pela mesma autora do conhecido “Proposta Indecente”. O nome em português deixa a desejar: “Espiral da Cobiça”, já que o nome original e The Rich Man’s Wife (A Esposa do Milionário).

A atriz é Halle Berry, ganhadora do Oscar, que nesta história escrita por Amy Holden Jones, faz uma esposa de um milionário que reclama com um possível amante que está cansada de seu casamento. Este homem resolve então propor o assassinato do marido em troca de algum dinheiro. Ela não aceita, mas ele resolve fazer assim mesmo. E depois a persegue durante todo o filme. A polícia não acredita nela. Os bens ficam bloqueados. E como um plot twist, o filme surpreende. No bom sentido. =)

#SpecialTips música alemã

#SpecialTips #3 de hoje é a dupla Pop alemã Ich+Ich com Adel Tawil e Anette Humpe já ganhou muitos prêmios de melhor duo, melhor canção e sempre é indicada nas aulas de alemão A1 com a canção “So soll es bleiben”, que eu cantei um semestre inteiro!

Vale a pena conhecer canções novas, sair da zona de conforto e ver como somos tão parecidos ao redor do mundo. Trecho da música:

“Abraçar-me
Leve-me para outro mundo
me acalmar
Diga  o que você pensa de mim
Dê-me sua energia
Eu estou aqui como um pobre na frente de você.”

#SpecialTips de hoje: Filme

controle

O #SpecialTips #2 é um filme de 2008 que continua atual: as câmeras de vigilância transformam a vida de um rapaz em uma corrida eletrizante para provar que seu irmão que faleceu não estava envolvido em nada ilegal. Ele recebe ajuda de uma agente e no final vemos que quando o Estado te oferece “controle” sobre as coisas ruins, eles estão impondo esse mesmo controle sobre as coisas boas. E aí, perdem-se as escolhas. Como uma distopia, ficamos torcendo para o anti-herói e Fo¢*-se o Estado.

Com Michelle Monaghan – que vi em Missão Impossível III, e o incrível Shia Labeouf quando ele era realmente incrível.

Desafio #SpecialTips

Vi esse desafio num blog há muito tempo; me parece que o nome era “Monica e os Livros”. a autora dava dicas de livros e filmes durante um mês. Quero tentar isso no mês de agosto. =)

Então o número um começa hoje.

#1  #SpecialTips de hoje é um livro policial.

4_DE_JULHO__1312843600B  murder

Esse livro 4 de Julho do autor James Patterson nos conta mais uma aventura de sua famosa criação: o clube das mulheres contra o crime. Em 207 páginas vemos uma policial ser acusada de se defender e atirar em marginais adolescentes (é, isso acontece nos Estados Unidos também). E é afastada da corporação. Em seu “descanso”, resolve se envolver na investigação de outros crimes. Um serial killer deixando suas marcas nas vítimas. E aí começa os clichês: no começo as vítimas não tem nada que as incrimine até que se mostram não tão inocentes; o autor nos mostra o lado ruim de várias pessoas, para que os coloquemos na lista de suspeitos -e eles não são; ele mostra pessoas adoráveis que se mostram diferentes no final. Outro problema: um final inverossímel, que não prova coisa nenhuma -só que os assassinos são psicopatas e nada faz sentido.  Nesse livro vemos as quatro personagens do Clube das Mulheres Contra o Crime; elas investigam casos que são mais rapidamente desvendados pela habilidade feminina de entender a psicologia do crime. As personagens chegaram também a ganhar uma série na TV chamada Women’s Murder Club, que só durou uma temporada no canal Fox. Também foram protagonistas de um game desenvolvido para as plataformas do PC, X-Box e Nintendo DS. O escritor Andrew Gross colaborou com Patterson em dois livros da série. Hoje, porém, os livros são co-escritos por Maxine Paetro.

Já li outros livros dele, mas acho que são apenas passatempo. Nada profundo. Assisti alguns episódios da série e achei muito bom.

Quer resenha? Clique Aqui.

 

 

Novela ou Conto?

fantasma

O livro O Fantasma de Canterville do escritor Oscar Wilde, com 105 páginas, tem um subtítulo: uma novela e três contos. Qual o parâmetro que mede cada um?

NOVELA:
  1. 1.
    lit narrativa breve, maior do que um conto e menor do que um romance, e que se caracteriza por apresentar uma espécie de concentração temática em torno de um número restrito de personagens.

CONTOS:

  1. 1.
    lit narrativa breve e concisa, contendo um só conflito, uma única ação (com espaço ger. limitado a um ambiente), unidade de tempo, e número restrito de personagens.

Nesta edição da Série Reencontro numa adaptação de Rubem Braga temos a primeira história que dá nome ao livro contada em 38 páginas, portanto uma novela. Aqui uma família americana vai morar numa mansão inglesa onde mora um fantasma que costuma expulsar os inquilinos. Mas o coitado do fantasma sofre nas mãos das crianças. Até a vingança final.

A segunda história em 15 páginas é um conto fantástico onde foguetes (fogos de artifício) conversam com animaizinhos. Trecho do conto: “…Não deixarei de lhe falar só porque não me presta atenção. Gosto de me ouvir falar. É um dos meus maiores prazeres. Frequentemente passo muito tempo a conversar sozinho, e sou tão sagaz que às vezes não entendo uma única palavra do que digo.”

A terceira história é um conto de 21 páginas e conta aquelas histórias que tem uma lição de moral no fim: aqui se faz, aqui se paga.

A mais triste história é o conto final com 23 páginas onde um anão corcunda e deficiente não sabe que é feio até se ver num espelho e sofrer bullying da princesa que amava…e morre de coração partido

Vários filmes para o cinema e Tv foram adaptados; também histórias em quadrinhos e teatro. A primeira versão foi uma comédia em 1944 e o mais recente um drama de 1996.

 

Livro Bipolar :/

O livro Tia Julia e o Escrevinhador do autor peruano Mario Vargas Llosa, com 282 páginas é um romance bipolar. A primeira história é contada em capítulos alternados, onde os personagens principais – o jornalista que conta a história, Tia Júlia e dois amigos – seguem uma via crucis para realizar um casamento proibido. Nos outros capítulos, lemos algumas crônicas sem o final, que não ficamos sabendo se são as novelas contadas na rádio onde o jornalista trabalha, ou se são textos que o jornalista tenta escrever durante a história. Parece que o autor tinha alguns contos inacabados e resolveu incluí-los nesse livro. Tem um escritor na história? Tem. Um tal de Pedro Camacho, que fica famoso com suas rádio-novelas. Essas histórias alternadas no livro, se parecem com a fantasia/realidade escrita pelo personagem…mas não convence.

Gosto dos textos do Mário, mas aco que só uma história já estaria muito bom nesse livro. Keanu Reeves estrelou a versão americana dessa história para o cinema em 1990, que foi transformado em comédia.

Quer Resenha? Clique Aqui.