Tudo é verdade e nada é verdade.

50c468511d73913331c38445c02f2a92-22526186.jpg

O livro O Estrangeiro de Albert Camus, trata em 154 páginas de um livro de tribunal. Ele conta a história de um rapaz que um dia após o enterro de sua mãe, que ele colocou em um asilo, ele conhece Maria vai com ela à praia e depois do cinema dormem juntos. Alguns fins de semana depois, por causa do sol muito quente, ele comete um crime contra um árabe. O seu vizinho bateu na namorada que era irmã desse árabe e o irmão da moça queria ajustar contas. Mas a confusão já tinha acabado. E ele vai preso e é julgado pelo crime. Resultado: pena de morte.

O livro é absurdo, engraçado, brutalmente real e sarcástico. Comecei a ler em inglês, mas finalizei na versão em português. O autor também fez um livro para o personagem árabe que morreu nessa história.

Trechos do livro: ” Este mês comprei-te um vestido, dou-te vinte francos por dia, pago-te aluguel e tu passas as tardes a tomar café com as amigas. ..Portei-me bem contigo e tu não me pagas na mesma moeda. ” “…quando ela voltasse, teria relações com ela, como habitualmente e, “mesmo no fim”, cuspir-lhe-ia na cara e pô-la-ia na rua.” “É claro que gostava da minha mãe, mas isso não queria dizer nada. Todos os seres saudáveis tinham, em certas ocasiões, desejado, mais ou menos, a morte das pessoas que amavam. ” “Nessa altura pensei muitas vezes que, se me obrigassem a viver dentro de um tronco seco de árvore, sem outra ocupação. ..ter-me-ia habituado pouco a pouco. “

Foram lançadas grafic novel, filmes e séries baseados nessa história.

 

 

 

Anúncios

Little Men

cover

O livro Um Colégio Diferente (Little Men de 1871) da autora Louisa May Alcott, conta a versão masculina de seu livro mais famoso Little Woman. Mas o título escolhido na tradução deixa ver aonde e como se passa a história. O personagem principal é Nat Blake um menino que toca violino nas ruas e é enviado pra casa/escola da Tia Jô que tem o trabalho de cuidar da formação das crianças que vivem lá. Ela e seu marido, o bondoso Bhaer e os dois filhos pequenos orientam as crianças sentimentos de honra, amor ao trabalho, confiança e generosidade. Várias pequenas aventuras que acontecem tem sabor de infância. E finaliza com um almoço de ação de graças, portanto um livro pra essa época do ano.

Nessa versão recontada o livro tem 160 páginas.

Trechos do livro : ” O criado do jardineiro escolheu uma delas para plantar árvores frutíferas e legumes…tudo que a terra produzia eram flores…Se ele plantava, por exemplo, melões, nasciam flores em vez de melões…o homem continuava insistindo, enquanto a terra se limitava a dizer: “será que ele não me compreende?” “O Sr Bhaer…gostava de estimular o espírito de iniciativa dos seus alunos. ..”

menino

Aplicativo para escritores ;)

Screenshot_2018-11-27-11-53-13

Eu já havia testado alguns Apps de escrita para usar no celular ou tablet, mas nada muito bom. Até que fiquei sem computador pouco antes do Nanowrimo. Durante um desabafo na página do projeto, me indicaram o App Novelist. É o que eu vou apresentar hoje. Eu baixei na playstore e uso um Samsung Win, portanto nada muito moderno e mesmo assim o App funciona muito bem. É uma ferramenta para aumentar a produtividade, podendo criar idéias antes de executar. Ele ajuda a organizar as idéias ANTES de realmente começar a escrever sua história. Vou mostrar o que funcionou pra mim.

 

A primeira tela vem um tutorial/modelo no mesmo formato que vai ficar a sua organização e o seu livro. Nessa primeira parte você pode criar a capa e título do livro. Você pode escolher o modo com luz ou noturno, pode escolher e editar a capa e título do livro. O meu livro aparece ao lado do tutorial.

Quando você abre o tutorial ele mostra a parte 1 do rodapé: PLOT. No plot da história você tem o tema da história, os eventos que acontecem, os personagens, as locações, as ferramentas que identificam os personagens e qualquer coisa extra que você queira anotar.

A segunda parte do rodapé é onde realmente acontece a descrição da história, mas você também pode escrever notas e tags e criar metadados para as cenas. Você também pode marcar com uma bolinha colorida se a cena está no rascunho, na revisão ou finalizada.

Na terceira parte do rodapé está a organização: você escolhe capítulos ou canas, divide em partes, pode mover as cenas de lugar. Também deve fazer um backup que é enviado para seu e-mail ou criar um modelo em RTF ou e-Pub. Já dá pra visualizar seu livro.

a

Você pode também cumprir metas, colocando qual o número de palavras e em quantos dias pretende finalizar a história. Gostei da possibilidade de a qualquer momento poder mudar ou mover os itens. E também pode escrever várias idéias ao mesmo tempo, isto é mais de um livro 😉

Red Queen

ef474943cabcaf8ec5587b5bbfe243fe-1177558013.jpg

O livro A Rainha Vermelha da autora americana Victoria Aveyard conta em 419 páginas a divisão de um mundo fictício onde os prateados tem poderes e se aproveitam dos vermelhos que são pobres. Essas são as cores de seu sangue. A personagem principal tem o sangue vermelho e rouba para ajudar a família a sobreviver. Contado em primeira pessoa, ela se define como um rato que sabe como fugir.

Essa distopia tem alguns problemas para mostrar toda a construção de mundo e política que a autora fez. É apenas o primeiro livro de uma série, então não temos todas as informações. Apenas nas últimas páginas que algumas situações ficam explicadas. Mas… não deixa de ser clichê: a garota pobre que faz o príncipe se apaixonar por ela; a garota que é esperta quando pobre e fica medrosa quando se torna um dos ricos; a garota pobre que não confia em ninguém e passa a confiar em rostinhos bonitos; a garota pobre que só sabe fugir dos soldados e em apenas uns dias na nova vida já quer brigar com todo mundo. É um livro pra adolescentes que tem uma virada interessante.

Problemas: (spoiler) o título mente, já que ela se torna fugitiva e não rainha. Por ser contado em primeira pessoa, sabemos que ela não morre nas batalhas que enfrenta, então não há tensão. Só tentei descobrir quem ia salvá-la e, foi difícil aceitar seu irmão vivo. Como assim ele está vivo, com poderes, fazendo parte da guarda e deixa as irmãs desprotegidas??

A capa do livro é muito bonita e tem significado, feita por Sarah Nicole Kaufman

Trechos do livro : ” A única coisa que nos diferencia -ao menos por fora – é que os prateados andam eretos. Já nossas costas são curvadas pelo, pela esperança frustrada e pela inevitável desilusão com nosso fardo na vida. “

Música, drogas e mulheres

42269422

O livro A Perfeita Ordem das Coisas do autor canadense David Gilmour, conta em 167 páginas uma quase biografia, coisas da vida do autor, pessoas que ele conheceu são citadas nesse livro. O personagem principal, um escritor, resolve voltar aos lugares onde ele sofreu algum tipo de desventura para descobrir porque ele foi infeliz em tal situação. Então ele conta as viagens ao redor do mundo, o meio social onde vivia entre ricos e famosos, lugares onde passou as férias, hotéis, as mulheres com quem se envolveu. Uma volta ao passado como forma de auto-conhecimento.

Mas o que vejo é um personagem chato, arrogante, racista, drogado a maior parte do tempo. Ele contando como as ex mulheres o deixam e você torcendo por elas. Chega a dar raiva quando as ex o recebem em suas casas como amigos! Eu gostei muito do outro livro dele que li. Aqui.

Trechos do livro: “…minha grande libertadora…A garotinha cruel, que cresceu para se tornar uma adulta desonesta…forneceu-me a liberdade de quebrar as regras para toda a vida. Uma benção vinda de um monstro.”  “Escrevi alguns livros, nenhum dos quais teve grande vendagem, mas apenas pelo fato de eles existirem no mundo, ainda que em poucos exemplares…já me fazia sentir que eu era um cara descente, que não havia acabado feito “aquele outro” cara.”  “Guerra e Paz era um livro que eu evitara ler em toda a minha vida, um livro que, como o de Proust, é adequado somente para quem está cumprindo uma rígida pena de prisão.”  “Estava saturado de Beatles. Inventei um novo verbo: estar Beatle-out: amar alguma coisa como provavelmente não se vai amar nada mais, mas estar farto daquilo para toda a vida.” ” …é assim que se perde uma mulher… É apenas o acúmulo de pequenas facadas e ferimentos descuidados, até ela ter consciência, em uma volta da escada, ou parada diante de um sinal vermelho, que não quer mais estar ali…prefere viver sem nós.”

 

Romance ou apenas uma junção de Contos?

download

choir01-27rkxwv_350x250

O livro Oratório de Natal do autor sueco Göran Tunström conta em 346 páginas apenas uma história, mas cada parte é a história de um personagem que vão se conhecendo e todos estão relacionados. A história se passa parte na região sueca de Värmland e outra parte na Nova Zelândia. A escrita do autor é meio fragmentada, até se acostumar com o estilo de escrita, com a realidade e a imaginação, demora. Não conseguia saber se todos os personagens eram loucos ou apenas alguns. O tal oratório do título aparece apenas no começo e depois lá nas últimas páginas. Parece que é a música que une a família de Solveig a pianista que ensaia o coral, Aron o pai que faz lápides de mármore para os túmulos e os dois filhos. Aron fica viúvo e se apaixona por uma mulher “por correspondência” Viaja à Nova Zelândia para encontrá-la, abandonando os filhos, porque pensa ser ela a reencarnação de sua mulher que morreu. Enlouquece e pula no mar durante a viagem de navio. O filho adolescente se envolve com uma mulher muito mais velha e tem um filho com ela. A moca que correspondia com seu pai enlouquece após a morte de Aron. O último da família Victor ensaia o Oratório de Natal. Uma homenagem.

Não fiquei envolvida com a história, tem partes interessantes, muito teor adulto e demorei mais de um mês pra finalizar a leitura, significando que não vou lê-lo novamente.

Trechos do Livro:”Toda a família Bach trabalhava em conjunto e não se pode distinguir a caligrafia de Johann Sebastian da de sua esposa…” “Pode perambular pela floresta de palavras onde a luz espalha beleza e atrás de cada curva, no texto, descobrir algo novo: palavras como abóbada arqueada, como coroa das árvores, como troncos e línguas de fogo.” “Existem seres humanos cuja alma é multifacetada. Conseguem duplicar, sim, ou até multiplicar por dez sua existência, sua presença.” “…Fanny suspira. Tem trinta e seis anos e nenhum ser vivente até hoje sabe que sob seu seio direito existe uma marca de nascença, uma pequena mancha negra. Tem o cabelo preso para cima, trançado, e nenhum ser jamais o vira solto e nem sabe o seu comprimento. ” ” Acontece a mesma coisa…quando penso em meu pai, que ele não tem pernas e que é um pedaço de gente que mal pode aparecer na cidade. ..Que ele é como um pequeno fardo…Mas sou eu que o carrego nos braços e não o contrário. ..” “_Com certeza, nenhuma garota vai me querer. _Você quer dizer porque você lê. ..livros e coisas assim? ” “Hoje eu sou metade de um ser humano. Talvez algo que viesse preencher o vazio de minha vida seria saber que, de tempos em tempos, haveria uma carta para ser buscada, uma terra longínqua que pode ser idealizada. ..” “. ..sigo sob um disfarce, que meu nome não é meu, que meus pensamentos, meus verdadeiros sonhos não podem ser liberados pelo meu eu verdadeiro.” ” Era como se a tivessem tirado de um quadro da renascença italiana e colocado sob a luz de um poste numa rua de Sunne e ela ainda não tivesse despertado daquela viagem.” “Ser inteligente é fingir que aquilo que se faz é muito importante. ” ” Todos os seres criados serão representantes imperfeitos da criação. “