A Adaptação de um Clássico

trist livro tristão desenho

O livro Tristão e Isolda com 231 páginas tem a adaptação por Helena Gomes para a coleção “Os Meus Clássicos” da Berlendis & Vertecchia Editores, 2009. A ficha catalográfica diz literatura juvenil e tem ilustrações de Renato Alarcão, famoso por capas de livros. As ilustrações são lindas, a história tem páginas suficientes para desenvolver toda a trama original, mas peca em nivelar a inteligência do público por baixo: “…você nasceu em um momento de muita tristeza…por isso vai se chamar Tristão”.  Fora algumas dessas escolhas para a escrita, o texto mostra toda a parte romântica da história com a paixão entre Tristão e Isolda, e como ela se casa com seu tio, a paixão passa a ser proibida. Então mostra a parte política em que esse casamento evita uma guerra entre dois reinos. Mostra pouca fantasia, apenas fala das fadas, dos poderes mágicos da mãe de Isolda. Mostra a loucura da nobreza pelo poder. Apenas fala dos cavaleiros de Artur. E tem o desfecho nem tão feliz mas não tão triste como o original.

Vale a pena a leitura para conhecer um clássico que já se tornou filme, já inspirou outras histórias e tem uma introdução onde a autora conta de onde surgiu a história.

tris filme

Anúncios

Mudando o Final ;)

 

O livro perdas e Danos da autora Josephine Hart com 207 páginas é uma história de como a idade não traz sabedoria: os homens ficam mais bobos conforme o tempo passa. Um homem com uma família bem estruturada, mas sem nenhuma paixão por ela, depois de certa idade, resolve procurar uma paixão nos braços de uma jornalista jovem, bonita e rica, mas com desvio de personalidade. E pra piorar, essa moça é noiva de seu filho. A história instiga o leitor a tentar descobrir como vai terminar essa tragédia; não da forma simples e comum como vemos nos noticiários.

Mas termina exatamente assim: o filho vê os dois juntos e morre. =/

Eu mudaria o final: Ele descobre que ela provocou várias tragédias antes, com seu padrasto, seu irmão, um primo, com o primeiro marido e resolve desmascará-la para salvar seu filho! =D

Quer Resenha? Clique Aqui.

Também tem um filme de 1992 com Jeremy Irons – bom ator e Juliete Binoche – ótima atriz.

Um Clássico para o fim-de-semana =)

O_CONDE_DE_MONTE_CRISTO_1285438419B

Existem dois autores de mesmo nome, pai e filho, Alexandre Dumas. O autor de O conde de Monte Cristo é o Alexandre/pai. A minha edição é essa da coleção jovem, com apenas 349 páginas, apesar de escrito na folha de rosto que “possui a versão integral…recontada em português por Miécio Táti”. Existe uma versão integral com 1663 páginas.

Uma história famosa, onde o personagem principal se vê acusado injustamente por rapazes que queriam: um a sua noiva, outro o seu cargo num navio. Depois de passar quatorze anos preso, foge e encontra um tesouro numa ilha. Vai viver em Paris para se vingar de todos aqueles que o prejudicaram inclusive seus descendentes. Já assisti o filme e assim como o livro, é diversão na certa. Quer resenha? Clique Aqui.

filme

Clássicos ilustrados =D

41MUTiSdxBL._SY344_BO1,204,203,200_

Não sei porque livros adultos não tem ilustrações!  Estou incluindo livros ilustrados nas minhas leituras. Tenho alguns desses clássicos com belas ilustrações. Este, em inglês, David Copperfield de Charles Dickens com 212 páginas é uma adaptação do texto original. Uma das poucas adaptações que me faz ter vontade de ler o texto inteiro!

Um romance de formação que conta a história de David quando criança até depois de seu segundo casamento.

😀

O Peso do Nome do Autor

download

A minha edição é essa de capa dura Azul, da série “Mestres da Literatura Comtemporânea”. O livro é A Insustentável Leveza do Ser, do Mila Kundera.

A história, contada ora pelo narrador, ora pelos personagens, tenta contar a fragilidade dos relacionamentos entre diferentes casais. Tudo que envolve pessoas e sua leveza. Mesmo episódios pesados, como a guerra, se torna contraponto para falar sobre a leveza dos pensamentos humanos e suas atitudes. Tudo muito filosófico? è a proposta do autor. É como se fosse um ensaio sobre relações humanas e o que realmente é importante pra cada um. Minha releitura favorita! =D

Quer resenha? Clique Aqui.

História sobre a escrita

 

download (3)

Essa capa linda do livro Os Olhos amarelos dos Crocodilos da autora Katherine Pancoa, com 461 páginas, conta a história do processo de escrita de um livro. A personagem principal, de personalidade fraca, decide escrever um livro sobre o Sec. XII, pois entende do assunto. Ela se torna não autora, mas ghost writer, porque precisa do dinheiro e sua irmã precisa da história. É a velha história dos opostos: irmã rica e bonita, mas sem talento VERSUS irmã pobre, desleixada mas muito inteligente – pra escrever, porque em outros aspectos…. Quer resenha? Clique Aqui.

Também tem um filme de mesmo nome, que não me interessou ver. Então, porque decidi ler esse livro? Estou numa fase “oriente”, “outras culturas” e a autora nasceu no Marrocos, parte da história se passa no norte da Africa.

download (4)

O Livro indicado por um livro

Quando li o livro A Lenda de Murasaki, a autora disse que este livro e filme foram baseados em seus escritos. Estou falando de Memórias de Uma Gueixa, de Arthur Golden, com 457 páginas. Nos agradecimentos o autor cita Liza Dalby.  Esse livro não teve muito boa-fama durante um tempo entre os webnautas, porque custava menos do que qualquer outro, só vivia em promoção, as páginas são brancas, as letras miúdas, é apenas a forma compacta da primeira versão de 850 páginas…. mas eu gostei! =D e muito do desenrolar da história. Tem todos os caminhos da história: a criança acredita, cresce, vê que foi burra, é traída, se vê em apuros, encontra pessoas que a ajudam e tudo acaba bem, ou quase. É muito clichê? Não porque é uma linguagem diferente quando se fala de um país muito diferente do que estamos acostumados: a história se passa no Japão, onde as crianças pobres são vendidas para se tornarem Gueixas – mulheres que são treinadas apenas para entreter os homens. E as memórias de uma gueixa famosa, são o pano de fundo pra falar da beleza da mulher japonesa, dos mistérios que envolvem as gueixas e do terror da segunda guerra. Quer resenha? Clique Aqui. Também foi lançado um filme magnífico que ganhou 3 Oscars, o prêmio do cinema.

Trechos do livro: “Nunca procuro derrotar o homem a quem estou combatendo…procuro derrotar sua confiança. Uma mente perturbada pela dúvida não pode se concentrar no curso da vitória. Dois homens são iguais – de verdade – só quando ambos tem igual confiança.”