Um Clássico!

O livro clássico de J.Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby conta em apenas 221 páginas os romances e a forma de vida da sociedade rica da costa leste americana, na depressão pós guerra. As pessoas já não deixavam de fazer o que tinham vontade, porque a vida é curta. Então, o narrador é um jovem de cerca de 30 anos que é vizinho e conhece Gatsby e se envolve em torna da vida deste e de outro casal, cuja esposa é a moça por quem Gatsby é apaixonado. Mas ela é casada.

Não achei nehum personagem apaixonante – todos são superficiais. E ainda postei no twitter, que nas páginas 78 e 79, o autor cita tantos nomes de “famílias”, que quando chegou no número 49 eu parei de tentar entender quem era todo mundo. :/   Não são citações de pessoas famosas ou cultura pop. Mas depois a história foca no Gatsby, na visão que o narrador tem dele: no começo o detesta “…Assim a minha primeira impressão, de que ele era uma pessoa de uma certa …importância, aos poucos se dissipou e ele ficou sendo simplesmente, para mim, apenas o proprietário de uma mansão…situada ao lado da minha casa.”  Depois ele começa a gostar um pouco do vizinho: “Era um desses sorrizos raros, que têm em si algo de segurança eterna, um desses sorrizos com que a gente depare…cinco vezes na vida.”

Quer Resenha? Clique Aqui.

Já houve dois filmes, um com Robert Redford em 1974 e outra versão mais moderna com Leonardo Di Caprio de 2013. Assisti apenas essa última, mas quero ver a versão anterior, acho que é mais fiel ao livro.

grande-gatsby-filme-3-1

Anúncios

Mudando o Final ;)

 

O livro perdas e Danos da autora Josephine Hart com 207 páginas é uma história de como a idade não traz sabedoria: os homens ficam mais bobos conforme o tempo passa. Um homem com uma família bem estruturada, mas sem nenhuma paixão por ela, depois de certa idade, resolve procurar uma paixão nos braços de uma jornalista jovem, bonita e rica, mas com desvio de personalidade. E pra piorar, essa moça é noiva de seu filho. A história instiga o leitor a tentar descobrir como vai terminar essa tragédia; não da forma simples e comum como vemos nos noticiários.

Mas termina exatamente assim: o filho vê os dois juntos e morre. =/

Eu mudaria o final: Ele descobre que ela provocou várias tragédias antes, com seu padrasto, seu irmão, um primo, com o primeiro marido e resolve desmascará-la para salvar seu filho! =D

Quer Resenha? Clique Aqui.

Também tem um filme de 1992 com Jeremy Irons – bom ator e Juliete Binoche – ótima atriz.

Uma Tag Original

cropped-celular-tati-dia-11-07-2016-6151

Adoro o Canal da Jota e resolvi responder essa Tag:

1- O direito de não ler
Um livro que você não quer ler nem que te paguem : Grande Sertões

2-O direito de pular páginas
Um livro que você leu… só o que interessava: A série do Percy Jackson

3-O direito de não terminar um livro
Um livro que você começou algumas vezes antes de ler inteiro: Crime e Castigo

4-O direito de reler
Um livro que você salvaria no fim do mundo, para reler pela eternidade: Jean Christophe

5-O direito de ler qualquer coisa
O livro mais improvável que você já leu e gostou, e que algumas pessoas talvez duvidem que você leu: Anjo Mecânico

6-O direito ao bovarismo (doença textualmente transmisível)
Um livro que parecia ótimo! Mas o tempo passou…e você pensou a respeito: Sítio do Picapau Amarelo

7-O direito de ler em qualquer lugar
O lugar mais estranho/improvável em que você já leu um livro: na igreja

😯 direito de ler uma frase aqui e outra ali
Um livro que te alimenta com pequenas doses diarias: A Arte da Guerra

9-O direito de ler em voz alta
Um livro que você precisou ler em voz alta: O Mundo de Sofia

10-O direito de calar
Um livro que te deixou sem palavras, porque era muito bom…ou muito ruim: muito bom:O Nome da Rosa

 

Livros que falam de Livros =)

os-livros-que-devoraram-meu-pai-afonso-cruz

A história de Os Livros que Devoraram Meu Pai do premiado autor e ilustrador português Afonso Cruz com 111 páginas  conta a história de um menino que perdeu o pai para um livro: ao ler uma história, ele sumiu dentro das páginas e nunca mais foi encontrado.

O livro ganhou o Prêmio Literário Maria Rosa Colaço; é cheio de citações de obras literárias e não deveria ter selo infanto-juvenil, só porque é contado por um menino de doze anos.

Trechos do livro: “A vida, muitas vezes, não tem consideração nenhuma por aquilo de que gostamos.” “…perdi-me como você se perde livro adentro. Ao ponto de não ter certeza de não ser, na realidade, um chinês que sonhou ser uma borboleta…

Quer resenha? Clique Aqui.

A liberdade de estar preso

O mangá  Na Prisão do Kazuichi Hanawa, com 234 páginas,  é uma descrição feita  de forma visual, pelo escritor, após sair da penitenciária onde cumpriu pena por compras de armas. Na introdução ficamos sabendo que ele foi preso para servir de exemplo , num Japão pós-queda da União Soviética. As imagens mostram o dia-a-dia na vida dos presidiários, mostra que é tudo muito organizado, a alimentação é muito bem elaborada e faz com que os presos se sintam bem cuidados pelo governo. A história mostra que o que ficou na mente dele foi alguns flashes do cotidiano e a comida japonesa. Minha única reclamação: as imagens em preto-e-branco. De novo. Como em “Maus” um quadrinho que fala sobre a guerra, as imagens em p&b devem servir pra mostrar o caos, a fase ruim, demonstrar coisas negativas. Mas apesar de se passar numa prisão, não senti negatividade nessa história. Devia colorir algumas figuras, deixando o tom mais alegre. Mas vale a pena. =)

Na Prisão - Kazuichi Hanawa (4)

Tudo vai acabar bem…

O_HEROI_IMPROVAVEL_DA_SALA_13B_1467922445595607SK1467922445B

Mais um livro sobre crianças especiais e contado pelo próprio personagem que sofre de TOC. O livro O Herói Improvável da Sala 13B da autora canadense Teresa Toten, com 316 páginas, conta a história de um adolescente que desenvolveu o transtorno após o divórcio dos pais, causado pelo transtorno de sua mãe, uma acumuladora. A história se passa dentro das reuniões do Grupo de apoio ao qual vários adolescentes participam. A história nos deixa conhecer cada um e um pouco do motivo de estarem ali. Mostra como a religião é uma válvula de escape para os problemas humanos. Mostra que o amor não fica de fora dos corações problemáticos. ❤  Só não tem final feliz. :/

O-Heroi-Improvavel-da-Sala-13B-Quote

Quer resenha? Clique Aqui.

Transtornos da Mente

 

O livro O Apanhador no Campo de Centeio do escritor J.D. Salinger, com 205 páginas, mostra um aluno adolescente com TOC, transtorno obsessivo compulsivo, que pode ter outros nomes. Na escola em que trabalho, tem uma aluna com dez anos que tem esse mesmo linguajar:”detesto estudar, escola horrível, professor chato, droga de vida”. Nada está bom pra ela. Nunca sorri. Fiquei o tempo todo com pena do adolescente e com raiva dos pais, que não acompanham seus passos, para ajudá-lo a sair disso. É o primeiro livro que leio sobre pessoas especiais, que é contada do ponto de vista do doente, que não sabe que é doente. Até aparece um colega que o aconselha a procurar um psiquiatra. E o gatilho que dispara essa vontade de melhorar, é ver a sua irmãzinha num carrossel.

Quer resenha? Clique Aqui.

Em vários textos sobre o autor, diz que ele não autorizou um filme sobre o livro, mas existem vários trailers de filme no youtube.