PÁSSAROS E GENTE, NÃO COMBINAM

Queria descarregar um pouco

Carga explosiva

Está atulhada em mim.

Ou descarregar… ou explodir.

 

“Todo mundo erra

E tem direito a tentar de novo.”

Discordo!

Quero viver livre e feliz.

 

Só você pode voar, Little Bird,

Eu só caminho.

Só você pode cantar,

Eu apenas desafino.

Só você resplandece,

Eu apenas brilho.

Só você desliza,

Eu apenas tropeço.

 

Você é um passarinho,

Eu sou uma mortal comum.

Não fomos feitos

Um para o outro.

Gostaria de voar, de brilhar, de cantar,

Mas só você sabe isso,

E faz bem.

 

Vôe, Little Bird,

Cante e brilhe,

Cada vez mais,

Até que um estiligue,

Lhe tire a voz, o brilho, o vôo.

E prometo

Que a queda vai ser dura.

 

13/03/89

AMIGOS/AMANTES

Estou prisioneira do amor.

Entre cadeias, correntes de paixão,

Meu olhar faminto

De ver

Te ver.

Ando sem destino

Sem você.

Vago pelas estrelas

O universo é você, mais e mais distante…

 

Peço que fique

Aqui. Comigo.

Você rí: “ingênua!”…

Mas eu sigo,

Alguma força me arrasta.

Eu desconheço.

 

Amanheço me vasculhando

Dentro de mim

Procurando essa louca aventura

Passado e Futuro

Se tornam reais

Bem Presente.

 

E todas minhas dúvidas

Crescem

Dilatam

Imensos buracos.

Você é testemunha

De minha sede de vida

De amar.

 

Por um momento eu te alcanço.

Estendo-te a mão…Não!

Acordo lentamente

Volto das nuvens

Para os lençóis

E espero a noite

Para fechar os olhos

E sonhar contigo.

Pois, quando te encontrar

Seremos mais que amigos,

Amantes…

 

12/03/91

 

PEDAÇOS DE MIM

Em nossas brigas

Quebramos copos,

Que se estilhaçam

Como nosso relacionamento.

Corações partidos…

Me tranco no quarto

O nosso quarto,

Que nesse momento é só meu

Meu momento

Meu quarto.

O único que ouve meu choro, meu amigo.

 

O vinho…

Bebo pra esquecer.

Bebo mais, sem querer.

Bebo pra afogar qualquer coisa

Que cresce dentro de mim.

Me embebedo.

 

Jogo fora os cacos e também suas cartas

Só guardo tuas lembranças,

Que por mais que eu queira,

O tempo não apagará.

 

Você vai embora

Esquece uma camisa,

Que eu visto pra te sentir

Teu cheiro, tua pele…

Quero arrumar minha vida:

Tirar tua camisa, me faxinar.

Quero derrubar meu prédio,

Construir outro castelo.

 

Nosso romance acabou.

Quero acabar de acabá-lo.

Não quero te ver voltando.

Não quero me arrepender.

Ninguém vai ceder…

Nem eu.

Nem você.

 

Ainda encontraremos um outro alguém

Eu, outro igual a você;

Você, alguém diferente de mim.

…mas que se importe…

 

08/03/90

FALAR SEM DIZER NADA

Estou tendo momentos

De um ridículo irremediável

E uma série

De pequenas coisas grandes.

Me desfaço, me anulo, me esqueço.

 

Quando tento dizer alguma coisa,

Fico muda.

Quando digo algo, é pouco

comparado ao muito que tenho à dizer.

 

Muitas vezes falo demais

E não expresso meus sentimentos,

Não do modo como pretendia.

Depois descubro

Que as palavras de nada valem,

Diante desse olhar,

Que sem ter voz,

Diz tudo.

 

São os barulhos dos teus passos,

Sobre as folhas douradas do outono

Que tornam meu mundo

Em encantamento…

 

23/03/89

I’M A BIRD

Sou um pássaro que esqueceram

De dar as asas.

Tenho que ficar aqui

Ou onde meus pés conseguem ir.

Me deram isso como castigo.

 

Mas eu sei sonhar!

E posso voar em sonho

E é no sonho que viajo,

voando em lugares desconhecidos

Posso sentir a liberdade

De ser eu mesma

De ser louca

De amar demais e em absoluto.

 

E no sonho eu tenho asas,

Grandes asas ruflando contra o vento

Deliciosa sensação

De ser um pouco anjo,

Um pouco pássaro.

Com os olhos no infinito,

Vejo a vida passar livre.

 

Me sinto remodelada,

Nova, brand new

A terapia do vôo.

Fazendo num bater de asas,

O que o divã não faz num ano.

 

Penetro no arco-iris

E me vejo mudar:

Azul, larnja, lilás…

Um anjo de asas coloridas,

Um anjo louco…ilusão, louco anjo!

VÔE, LITTLE BIRD

Quero te ver voando,

Pousando em cada flor que vê no caminho e

Sorrindo de novo.

Você não fazia isso

Desde que parei seu vôo.

Eu não queria corttar suas asas;

foi impressão tua.

 

Tenho inveja das flores

Que são beijadas por ti

Tenho saudade do verão

Quando

Cortar os ares contigo,

O chão sumindo debaixo dos meus pés

O azul do céu refletindo no seu olhar…

Emocionante.

 

Mas não falemos de emoção.

É arriscado, perigoso,

Campo desconhecido.

 

E você continua voando.

Mas um dia terá que pousar

Será seu fim, Little Bird.

A emoção é uma gaiola que te prende.

Queria estar voando contigo agora,

Mas você confunde fidelidade

Com solidão.

Pensa que companhia é corrente.

 

Te adoro livre! Também sou!

Queria, queria, mas não devo querer

Porque não posso.

Mas você pode. E deve.

Seja feliz, Little Bird.

Estarei aqui, no lugar onde pousei.

 

Já tenho saudade desde agora e chorarei.

Até o retorno do teu vôo livre.

Não estou fugindo de você,

Só estou tentando não me ouvir mais.

 

Tenho esperança que algo dê certo algum dia,

Mas espero que não dependa de mim.

Quem sabe num desses seus vôos

Você se lembre de como foi bom…Razoável…

Queria ter feito algo grandioso,

Pra tornar os últimos dias em inesquecíveis.

 

Foi impossível, não deu tempo.

Quando dei por mim,

Você havia voado novamente.

Talvez solo, talvez não.

Ou talvez tenha preferido pousar,

Então foi o seu fim…

27/02/88

LITTLE BIRD

Queria voar…

Ter a certeza de ter todo o espaço,

Me pertencer.

E voaria em rasantes bem verticais

Até sentir que tenho minha vida em minhas mãos

E, se quisesse,

Podia acabar ali, agora…

Mas quando faltasse pouco,

Voltaria ao espaço

 

Me entregaria ao vento

Permitindo que ele me levasse em suas asas

Abriria meus pulmões

Para que todo o ar do mundo

Preenchesse o vazio dentro de mim

 

Choraria todas as lágrimas que não

Rolaram ainda;

Mas seria de felicidade.

Sonharia.

Faria com que todas as fantasias

Fizessem parte da realidade.

 

30/01/88