Um lugar mágico \_(**)_/

Amazon

O livro O Circo Da Noite da autora americana Erin Morgenstern conta em 368 páginas a história de um circo fantástico que aparece à noite e fecha durante o dia. Listrado de preto e branco, anda de trem por várias cidades, países. Suas tendas tem muita magia, labirintos, cartas. Célia recebe de seu pai a informação que vai usar suas habilidades para ganhar uma competição. Ela não sabe como nem contra quem. Marco conhece seu instrutor que diz que ele vai participar de uma competição com seu dom. Ele não sabe quando nem quem é seu oponente. Mas apenas o sobrevivente ganha. A história é doce, com personagens diferentes, tudo com poucas informações sobre a tal competição. Adorei a escrita da autora. O circo é também um personagem. E outros garotos querem salvá-lo de desaparecer para sempre. A capa é perfeita.

Finalizada a Série

O livro Sonhos com Deuses e Monstros da autora americana Laini Taylor cumpre em 560 páginas seu papel de livro de fantasia, encerrando bem a trilogia. Aqui temos Karou tentando convencer as Quimeras a não entrar numa guerra e Akiva tentando liderar os serafins contra Jael e voltar pra Eretz. Muitas traições, escolhas erradas marcam o final da guerra. Os novos dons de Akiva e Liraz ajudam a fechar os portões para o mundo humano.

SPOILER: não fiquei convencida de Karou nunca voltar a ser Madrigal- todos mudam de corpo mas não mudam de alma, caráter. Porque só ela? Quando ela se lembra de tudo, podia ter recomeçado de onde parou e não ter feito Akiva sofrer tanto. Não convence, dois jovens começando suas vidas juntos, abandonar o mundo humano pra se meter em confusão, já que Zuzana parecia tão mais responsável. Também aparecem muitos personagens novos e não dá tempo de conquistar o leitor. Mas no geral, a trilogia é boa.

Descobri o plot twist no começo da história ! ;)

O livro Três Coroas Negras da autora americana, nascida na Coreia, Kendare Blake, conta em 304 páginas o início da história de três irmãs, que nasceram pra reinar, mas apenas uma pode ocupar o trono. E como isso é escolhido se elas nasceram ao mesmo tempo? Nessa ilha mágica envolta por uma bruma, os grupos são divididos conforme seus dons de se envolver com um risco e se sair bem dele. Ao nascer, as três irmãs são separadas e aos dezesseis anos elas irão mostrar que dominam a técnica do “risco” e herdar o trono. E as outras duas? Morrem.

SPOILER: a Katharine é treinada como envenenadora, mas seus dons ainda não emergiram e ela tem uma cobra de estimação. Arsinoe devia controlar animais, mas seus dons ainda não emergiram e ela gosta de plantas. Mirabella é a única que já domina seus dons de controlar o clima. No primeiro livro não acontece o tão esperado embate entre as princesas pra ver quem vai pro trono. As pessoas em volta delas é que tentam eliminar as outras duas pra ficar mais fácil. O que não gostei? Numa ilha onde as mulheres mandam e os homens são apenas adornos, elas se perderem por causa deles é no mínimo óbvio demais. Queria que essa parte fosse mais poderosa, mas ficou “mais do mesmo”. A história demorou 200 páginas pra começar a ação e nas últimas 30 pra dizer o segredo que eu já sabia. Mas pelo que vi na web, ninguém esperava, então não vou contar 😉

O Fim de Tudo.

O livro O Céu de Pedra da autora americana N. K. Jemisin, finaliza com 512 páginas a Trilogia da Terra Partida. Nessa finalização da história, vemos Essun sendo uma orogene mais poderosa da Comu e descobre que a Lua está se aproximando do ponto mais próximo e tem pouco tempo até ela voltar para sua órbita normal e terminar com a Quinta Estação para sempre. Ela descobre que existe um novo Alabaster que não é ele de verdade. A sua filha Nassun está revoltada e com raiva porque não consegue salvar Schaffa e decide usar o poder do Portão do Obelisco para fazer com que a Lua se aproxime ainda mais e destrua o mundo. Essun descobre as intenções da filha tenta impedí-la.

Spoiler: o embate entre Nassun e Essun é triste, uma descrição curta, e a economia nas palavras, torna tudo dramático. A utilização da terceira pessoa na narrativa não criou empatia como alguns booktubers sentiram. Acho que me parece um relatório de metodologia que você deve seguir os passos para chegar um objetivo. Gostei mais do primeiro livro. O discurso da autora no final é emocionante. Vale a pena.

Só Enrolação…

O segundo livro da série Ladrões de Sonhos da autora americana Maggie Stiefvater, conta em 538 páginas a continuação da saga dos garotos corvos. Aqui Blue está mais unida com os garotos e sua mãe já não a vigia quando ela precisa ajudá-los com a linha Ley. Mas não é um livro infanto-juvenil, porque tem muita droga, corrida de carro, quebra de leis.

SPOILER: O Gansey perdeu aquele charme e ele está mais fraco. O Adam tá chato, só quer saber de evitar ajuda. O Noah continua morto e sumindo aos poucos. Então a história foca no Ronan, que nem seu corvo quer andar com ele, mas ele descobre que é um ladrão de coisas dentro dos sonhos. A Blue continua tentando beijar alguém, mas se ele vai morrer, então ela beija Noah que já tá morto. AFF! Aparecem dois vilões, o homem cinzento e outro ser. Vou dar duas estrelas.

Esta não é uma história infantil ! ;)

O livro Caçadora de Unicórnio da autora americana Diana Peterfeund, conta em 364 páginas a história da adolescente Astrid que nunca acreditou nas histórias de sua mãe excêntrica sobre unicórnios assassinos. Mas quando um deles ataca seu ficante, Brendt, sua mãe a envia para Roma pra treinar como caçadora de unicórnios nos antigos claustros que os caçadores usam há séculos. No entanto, nem tudo é o que parece no Claustro. Ela aprende que qualquer caçadora nasce atraindo unicórnios e tragédias, que tem de se manter virgem e sua crescente atração por um belo estudante de arte, pode comprometer tudo. É cheio de clichês sobre uma adolescente se encontrar, mas a autora torna a história impossível de abandonar. E tem um personagem com meu sobrenome, que significa caçador em alemão!

SPOILER: é a mesma história de um adolescente com superpoder específico que só quer ter uma vida normal no colégio – ela é uma das poucas que pode proteger o mundo das cinco raças ou unicórnios que procuram destruir a humanidade. Também repete a fórmula de um centro de treinamento, cheio de adolescentes rebeldes, mas aqui são só meninas, que precisam seguir uma cláusula que impede que muitas jovens elegíveis sejam capazes de cumprir seu nobre destino: elas têm que ser virgens. Mas a reviravolta na história é bem interessante, a prima feminista que quer quebrar as regras é bem legal. Vale a pena a leitura. 😉

TRECHOS DO LIVRO:

Viagens no Tempo

O livro O Último dos Magos da autora Lisa Maxwell conta em 580 páginas a história da adolescente Esta que consegue viajar no tempo. Ela foi criada pelo Professor e mora com ele num laboratório de estudos, junto com outros jovens. Algumas pessoas possuem essa magia: viajar no tempo, influenciar pessoas, ler mentes. Existe uma Ordem que subjulga esses magos, porque precisam deles, então criaram a Beira, uma barragem invisível que circunda a cidade. Essa Beira é feita da magia que rouba desses magos, matando-os. Esta, sob a orientação do Professor volta ao passado para “roubar” um Livro que contém um segredo para destruir esse limite para os magos, e torná-lo livres.

SPOILER: Talvez por ter lido Six of Crows, o começo do livro ficou muito igual: uma gangue adolescente, as meninas com superpoderes e bem feministas, o líder tem um problema na perna, usa bengala, só usa preto. A diferença é que o outro usa luvas e esse um tapa-olho. Mas depois a autora cria uns plot twist e tudo muda na história. Dá pra se surpreender com o penúltimo capítulo, mas aí, como o oroboros da capa, a história volta pro começo. aff! Vou ler o segundo, porque quero ver aonde vai dar.

É Questão de Energia, Não de Mágica

O segundo livro da Trilogia da Terra Partida, O Portão do Obelisco da autora americana N K Jemisin, continua com a história da comu onde vivem quietos, orogenes, comedores de pedras e guardiões. Mas os equatoriais estão se preparando para invadir e as pessoas querem que os orogenes se retirem. Alabaster, mesmo sendo pedra, continua treinando Essun para se tornar mais forte e conseguir abrir todos os obeliscos. Também acompanhamos a fuga da filha de Essun com o pai que quer que ela se cure da orogenia.

SPOILER: esse livro parece ser apenas uma transição para a parte final. Aqui temos a história de Nassun e seu pai, que não foi contada no primeiro livro, todo o treinamento dela. Também vemos Hoa crescer e tornar-se pedra definitivamente. Alabaster também está se depedaçando, mas continua ensinando Essun como usar o obelisco. Ela joga quatro anéis fora, isso me incomoda porque no primeiro livro era muito importante.

TRECHOS DO LIVRO:

Uma competição, uma escolha

O livro Trono de Vidro da autora americana Sarah J. Maas conta em 392 páginas a história de Celaena, que tem a chance de deixar a prisão e participar de uma competição para se tornar livre. Ela tem apenas 17 anos e já é considerada a melhor aluna de Arobynn Hamel o rei dos assassinos, o que faz ela ter uma fama de histórias contadas em várias cidades. Nesse campeonato ela vai representar o príncipe e lutar contra o representante do Rei. Seu único objetivo é sua liberdade, mas há muita magia envolvendo o palácio e ela quer aprender sobre isso também.

SPOILER: Esse é o primeiro de uma série de livros com várias aventuras da Celaena, mas vou ficar só nesse. A história é simples e é bem legal a aventura, mas a competição não me trouxe pontos de tensão, não consegui torcer pela protagonista. Mas repete o clichê de dois rapazes apaixonados por ela e ela esnobando os dois.

TRECHOS DO LIVRO:

Uma Fada Humana? :/

O livro O Principe Cruel da autora americana Holly Black faz parte da série The Folk of the Air e conta em 322 páginas a história de Jude, uma menina de sete anos que tem duas irmãs e, ao ficar órfã, se vê jogada no mundo das fadas. Depois vemos o tempo passar por dez anos e elas já estão acostumadas com as fadas, duendes e seres maldosos daquele mundo. Só que a irmã mais velha, Vivi, quer voltar pro mundo mortal e Jude quer mostrar pros seres, que ela pode sim, ser um deles. Mas existe um ditado que não se deve acreditar em fadas…

SPOILER: Dá trabalho ler esse livro: passei 288 páginas detestando a protagonista, contando a história em primeira pessoa e repetindo: sei que sou burra, não devia acreditar neles, sei que não devo comer coisas encantadas mas eu quero, sei que não devo ficar sozinha com um fairie que me odeia mas eu vou. E aí a gente começa a torcer pro vilão! Ela vê um homem matar sua família, sequestrar ela e as irmãs e depois ela diz que o ama como a um pai. Ela faz um treinamento sério com espadas para se tornar um cavaleiro, mas a única coisa que ela saber usar é a espada, se não tivesse encantos por perto, por ela adora que eles façam ela de trouxa. Ah, mas ela não pode resistir. Ok: mas pode andar com ferro, com sal, pode mentir – e ela não se aproveita disso. Ela até tentou se redimir no final, mas o ranço já tinha tomado conta.

O QUE VALE A PENA? Pra quem gosta dos encantos das fadas e dos elfos, pra quem gosta de jogo político, briga pelo trono, tem uma história boa.

TRECHOS DO LIVRO: