A Adaptação de um Clássico

trist livro tristão desenho

O livro Tristão e Isolda com 231 páginas tem a adaptação por Helena Gomes para a coleção “Os Meus Clássicos” da Berlendis & Vertecchia Editores, 2009. A ficha catalográfica diz literatura juvenil e tem ilustrações de Renato Alarcão, famoso por capas de livros. As ilustrações são lindas, a história tem páginas suficientes para desenvolver toda a trama original, mas peca em nivelar a inteligência do público por baixo: “…você nasceu em um momento de muita tristeza…por isso vai se chamar Tristão”.  Fora algumas dessas escolhas para a escrita, o texto mostra toda a parte romântica da história com a paixão entre Tristão e Isolda, e como ela se casa com seu tio, a paixão passa a ser proibida. Então mostra a parte política em que esse casamento evita uma guerra entre dois reinos. Mostra pouca fantasia, apenas fala das fadas, dos poderes mágicos da mãe de Isolda. Mostra a loucura da nobreza pelo poder. Apenas fala dos cavaleiros de Artur. E tem o desfecho nem tão feliz mas não tão triste como o original.

Vale a pena a leitura para conhecer um clássico que já se tornou filme, já inspirou outras histórias e tem uma introdução onde a autora conta de onde surgiu a história.

tris filme

Anúncios

Livro Ilustrado ou Infantil?

raul

Livro ilustrado é sempre livro infantil? Na própria contracapa deste, tem uma informação contradizendo a ficha catalográfica:

ficha

O livro infanto-juvenil “Raul Taburin” do ilustrador francês Jean-Jacques Sempé, ambienta em 92 páginas a história do consertador de bicicletas Raul, que não sabe andar nelas, só consertá-las. Ele tenta dizer às pessoas do seu problema com as bicicletas, mas ninguém o ouve. A falta de equilíbrio sobre duas rodas, traz a falta de comunicação com as pessoas que moram em sua vila. Um dia um fotógrafo, muito falante -o oposto do Raul- pede pra tirar uma foto dele de bicicleta e juntos mostram que as coincidências fazem os grandes amigos. E juntos vão guardar um grande segredo. 😉 As ilustrações são simples e fantásticamente detalhadas!

Trechos do livro: “Ele gostava do pão quente que comprava no caminho. Se deixasse de lá as inquietudes existenciais e as angústias metafísicas, poder-se-ía dizer que era feliz.”

EM FORMA DE POESIA.

LIVRO

O Livro das Perguntas do escritor e poeta Pablo Neruda com 78 páginas, nos mostra questionamentos a respeito de tudo: desde porque o mar é salgado se os rios são doces até porque o mel é amarelo e não azul. Lançado em 2006 com ilustrações de Isidro Ferrer, este não me pareceu um livro infantil, categoria escrita na ficha catalográfico do livro. Nem todo livro ilustrado pode ser utilizado em sala de aula, esse é um exemplo. As poesias são parecidas com o Haicai, forma de poesia oriental, sem quadras, sem rimas, desconexas. Algumas das colagens feitas pelo ilustrador são interessantes, principalmente as que mostram ele próprio e o autor. O livro tem muitas citações que só leitores mais experientes vão entender: “Tem mais folhas uma pereira que Em Busca do Tempo Perdido?”, numa clara menção à obra de Proust; “Onde plantaram os olhos do camarada Paul Éluard?” citando o poeta francês; “Quando escreveu seu livro azul Rubén Dario não era verde?” poeta nicaraguense; e muitos outros poetas. Mas não adianta apresentar o texto aos alunos e simplismente dizer quem era Proust. Tem uma contextualização subjetiva para que ele fosse citado nesse poema/pergunta. E isso não é aconselhável numa aula de poesia como explica a  educadora Isabel Furini  “As aulas de poesia para crianças devem ser lúdicas. Será necessário fazer ênfase nos efeitos de sonoridade, de cores, de imagens, de movimento…nem todos os alunos terão habilidade poética.” Então mudaremos a categoria desse livro para adulto =)

Algumas perguntas realmente soam poéticas: “As lágrimas que não choramos esperam em pequenos lagos? Ou serão rios invisíveis que correm para a tristeza?” “Porque se suicidam as folhas quando se sentem amarelas?” “Sofre mais quem espera sempre ou quem nunca esperou ninguém?”

 

Biblioteca Básica #sqn =D

books

 

Vi essa Tag no Blog Leitora Cretina.

1 – Acumulador – Qual livro que você deveria se livrar, mas por alguma razão não consegue? (Orgulho de ter lido? Foi presente? Ainda quer ler? Tem algum laço afetivo?).  Livros antigos, com páginas amareladas que eu já li mais de uma vez…

Rebecca de Daphne Du Maurier e O Nome da Rosa de Umberto Eco.

2 – Colecionador compulsivo – Qual livro ou edição você sonha em ter? (livro raro, autografado, primeira edição). A coleção do Proust, Em Busca do Tempo Perdido e Sandman edição de couro americana

3 – Caos confortável – Qual livro da sua estante foi o mais acolhedor? Livros infantis: Toda Mafalda e Anne de Green Gables

4 – Nostalgia – Qual a história interessante que você teve com algum livro que tem na estante?  Eu ganhei um livro na adolescência e costuma emprestar e pedir as pessoas para assinarem na última página. Ainda tenho esse livro e uma das pessoas que assinou,  na época também adolescente, se tornou minha professora de inglês =) O livro é Não Há Tempo a Perder.
18 - capa

5 – Não toca nas minhas coisas! – Qual livro você não gosta de emprestar ou tem medo de perder? Já passei raiva emprestando livros!! 😦  Mas acho que livro tem que circular. Não empresto minha série Jean Christophe e A Parisiense
-jean-christophe-romain-rolland

 

a-parisiense-ines-de-la-fressange

Só em meio à multidão

jimmy

O livro ilustrado À Esquerda, À Direita (Turn Left, Turn Right) do Tailandês Jimmy Liao, com 124 páginas, conta a história de um rapaz e uma moça que sentem solitários, moram próximos, mas ele sempre vira à esquerda e ela à direita e nunca se encontram. As ilustrações ajudam a preencher as lacunas da história escrita com poucas frases. E sempre mostra o que acontece com os dois personagens.

vida

Por um momento em um dia de sol, eles se encontram, descobrem uma química e trocam números de telefones em pedaços de papel. (O livro foi lançado em 2007 no Ocidente, mas foi escrito em 1999). Uma chuva molha os personagens, seus papéis e dissolvem seus números, tirando a possibilidade de um reencontro. :/

umbrellas

O livro mostra a solidão das grandes cidades, em que todos vivem sozinhos no meio da multidão. Em que a falta de comunicação acontece mesmo entre as pessoas que estão próximas. Que mesmo se mudando do local onde acontece o sentimento de solidão, esse sentimento viaja dentro da pessoa.

O autor ganhou prêmios com essa história que foi transformada em filme e animação. Apesar de indicado como juvenil, a história é bem complexa, cada frase e seu desenho mostra significados que só um adulto pode entender.

Indicação de Livros

info

Sem se apegar tanto às regras, vamos escolher cinco categorias para indicar livros.

*ROMANCE: O romance histórico é um tipo de romance que mistura história e ficção, reconstruindo ficticiamente acontecimentos, costumes e personagens históricos, reais ou não, podendo ter envolvimento amoroso entre personagens, mistérios, drama. Então vou indicar um que não se passa em um tempo tão remoto – que são os meus preferidos – mas se passa no período da Guerra Civil Espanhola (1936-1939), O Tempo Entre Costuras de María Dueñas.

O-Tempo-Entre-Costuras

*DRAMA: pode ser descrito como qualquer narrativa no âmbito da prosa literária em que haja conflito, acontecimentos complicados, difíceis ou tumultuosos que cause dano, sofrimento ou dor. Ou seja, um livro que te deixa triste. Crime e Castigo do Dostoiévski é um belo exemplar de como a pobreza, a desilusão, o desespero podem fazer o ser humano ter atitudes extremas.

crime

*FANTASIA: gênero da ficção em que acontecem fenômenos sobrenaturais, mágicos e outros como um elemento primário do enredo, tema ou configuração. Muitas obras dentro do gênero ocorrem em mundos imaginários onde há criaturas mágicas e itens mágicos, podendo se misturar com o mundo real. Trilogia em que o segundo é ótimo, O Temor do Sábio do Patrick Rothfuss.

sabio

*SUSPENSE: é uma narrativa tensional que causa um tipo de ansiedade popular produzida por uma narração enigmática que adia ou estende a resolução, estressando através dos atos hesitantes e seus efeitos estéticos. Melhor representante da categoria é Heresia da S.J.Parris.

HERESIA

*INFANTIL: livros com personagens que mostram licões de vida ou de ajuda para os problemas infantis. Ou apenas diversão 🙂  Na infância os meus favoritos eram os livros da Condessa de Ségur.

sofia 1

 

 

 

5 AUTORES MAIS LIDOS DA ESTANTE

autores

Vi o video da Bruna Miranda e resolvi ver quais autores eu leio mais. Como ela mostrou, os autores que lançam livros em séries saem na frente, porque se eu gostei de um, vou ler o próximo. Então li os sete da J.KRowling:

HarryPoterBooks

  1. Harry Potter e a Pedra Filosofal, (1997)
  2. Harry Potter e a Câmara Secreta, (1998)
  3. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, (1999)
  4. Harry Potter e o Cálice de Fogo, (2000)
  5. Harry Potter e a Ordem da Fênix, (2003)
  6. Harry Potter e o Enigma do Príncipe, (2005)
  7. Harry Potter e as Relíquias da Morte, (2007)

Li os cinco da lenda de Musashi , escrito por Eiji Yoshikawa . Ele dividiu sua obra em sete livros: A Terra, A Água, O Fogo, O Vento, O Cêu, As Duas Forças e A Harmonia Final. Destes, os cinco primeiros são uma referência ao gorin, os cinco elementos básicos que se compõe, segundo o Budismo, toda e qualquer matéria, ou ainda os ciclos por que passa o espírito humano para alcançar a perfeição.

musashi

Tenho seis livros da Ellis Petters, mas já li outros das Cronicas de Cadfael:

chronicles

Do autor George R. R. Martins tem as Crônicas de Gelo e Fogo, que parece infinita, li os cinco livros:

A Gerra dos Tronos -1996

A Fúria dos Reis – 1998

A Tormenta de Espadas – 2000

O Festim dos Corvos – 2005

A Dança dos Dragões – 2011

As_Crônicas_de_Gelo_e_Fogo_livros

A série do Romain Rolland, que tem suas 2200 páginas de história distribuidas em três volumes no Brasil, mas em outros países são os cinco livros separados – Jean Christophe:

jean-christophe-romain-rolland-vila-nova-de-gaia

 

Boas dicas de leitura! 😉