Finalizando 2016

livros-e-eu

Este ano foi muito produtivo em termos de leitura. Fechei minha planilha com 67 livros lidos!! photophoto

Neste ano viajei por autores e histórias de vários países, também recebi visitantes de vários lugares:

paises-total

O menor livro lido tem apenas 40 páginas, mas uma história imensa. O maior livro tem 699 páginas que foram lidas num fim de semana!! 😀

Releituras, livros odiados, desperdício de tempo, livros amados, autores que se tornaram favoritos, histórias diferentes, infantis, mangás, HQ, adaptações, biografia, fatos reais, fantasia, terror, trilogias, nacionais, poesia, filmes, clássicos…De tudo um pouco que é pra manter a chama acesa!!  ❤

Que venha 2017!!

SAMSUNG CAMERA PICTURES

 

Anúncios

A Bicicleta Azul

a-bicicleta-azul-vol-1-serie-a-bicicleta-azultransferir-3

O livro A Bicicleta Azul da autora Regine Deforges, nesta edição de 1993 com 487 páginas, faz parte de uma trilogia e seus personagens também aparecem em uma série de livros da autora. A história traz algumas cenas inverossímeis, tendo a guerra como pano de fundo e os alemães como inimigos da França. A menina de dezessete anos, é uma personagem tão chata, que o leitor torce para que o vilão acabe com seu nariz empinado. Lá nas páginas 300, ela melhora um pouquinho, e o provável vilão se torna amável. :/

O livro não tem a duração de um período longo – menos de um ano – e acontece tantas transformações nos personagens – talvez a guerra faça isso – que parece que toda uma saga está naquelas páginas. Coisas que ocorrem com a adolescente, só seriam possíveis numa pessoa mais velha, falando de emoções. As cenas de sexo não trazem nenhum benefício para a história. Mas vale a leitura.

Tem um filme para a Tv francesa, que foi passado como mini-série em 2000, com a bela ex-modelo Laetitia Casta.

Para descontrair =)

foto238

Lendo mangá para descontrair essa montanha de drama que andei lendo ultimamente! Anohana é a história de um clube de amigos que sofre uma baixa, mas esse personagem não sai da história. Com 216 páginas lidas ao contrário 🙂 neste primeiro volume ficamos conhecendo cada sócio do clube e como cada um cresceu após a tragédia que acontece com a garota.

Não me empolgou pra continuar a leitura.

A Guerra…Porquê? =/

livro-no-se-esquecam-da-rosa-hiroshima-nunca-mais-gisel-d_nq_np_135001-mlb20248731265_022015-f

O livro Hiroshima Nunca Mais – Não se Esqueçam da Rosa, da autora Giselda Laporta Nicolelis, traz em apenas 40 páginas um relato fictício baseado em um fato real: 40 anos após sobreviver à bomba de Hiroshima, um médico vê sua filha sofrer os efeitos tardios da radioatividade. Relato que nos faz pensar na cidade de Aleppo que vem sofrendo com a guerra sem motivo. E nos faz pensar, será que alguém poderia fazer alguma coisa?

Trechos do livro: “…e de repente não havia mais cidade, não havia mais manhã…e mesmo os que não morreram, carregaram pela vida afora as marcas da tragédia.”

“Quando estou muito triste mesmo, faço de conta que não aconteceu nada e deixo para pensar no assunto no dia seguinte…”

 

uma história das arábias

o-rochedo-de-tanios-amin-maalouf-114477

O livro O Rochedo de Tânios do autor libanês Amin Maalouf, com 263 páginas tem uma proposta diferente: é um relato de um ancião de uma cidade sobre o sumiço de um “herói”, e também fragmentos dos livros que contam a lenda desse sumiço. Contado em primeira pessoa por este “relator”, não traz nenhuma novidade durante a narrativa. Não existe um clímax para a história. Quando acontece alguma coisa importante que poderia fazer o leitor ficar interessado em saber o final, o relator diz “…mas como vemos lá na frente, isso não aconteceu…”

Na página cem acontece um crime, por causa de ciúmes. Mas nem a narrativa da fuga causa empolgação, porque dura só uma página. =/    E poderia ter muitos mistérios já que se passa no Oriente Médio.

Quer resenha? Clique Aqui.