tag

Canal da Juh Sporh criadora da Tag Minha Estante, Meu Mundo.

As categorias da TAG são:
1) Um marcador que você gosta muito: 

meus marcadores artesanais =)

tag 2
2) Dois títulos que você acha incríveis:

Ângulo de Repouso – significa aquela posição em que você inclina a cadeira e fica em apenas dois pés sem cair  😉

transferir-2

Por um Simples Pedaço de Cerâmica- só o título já parece poesia, e a história é poética.


3) Duas folhas de guarda que você acha bonitas da sua estante

Crime e castigo:

img_20150225_114002536

O Vermelho e o Negro:

foto1157
4) Três edições que te agradam (diagramação, tradução, tipo de página – conjunto completo do objeto-livro)

A Parisiense, Crime e Castigo e Meio Sol Amarelo
5) Um livro que você sempre indica

Rebecca de Daphne du Maurier, porque tem um final surpreendente e tem mistério, romance, sobrenatural.

rebecca
6) Dois livros que você indica para uma maratona literária

Anna e Pedro, qualquer um da Ellis Petters. São livros pequenos e de fácil leitura. E a história prende a atenção.


7) Três capas lindas da sua estante

O Mestre das Iluminuras, Papoulas Vermelhas e A Chave do Portão

iluminurastransferirtransferir-1
8) Sugestão de um conto

suspense, mistério, O Coração Delator de Edgar Allan Poe:

1462

 

Anúncios

Sem final… =/

jogoeddi-gumbez-mausoleum

O livro Nosso Jogo do autor John Le Carré, com 360 páginas, teve espaço e tempo suficiente para desenvolver um bom final para trama de suspense. O que não aconteceu. A história se passa no fim da Guerra Fria, a Russia se dividiu e continua a atacar pequenos povos ao redor de suas terras. Um desses povos convence um espião inglês a participar de sua guerra e um espião aposentado, ao ver seu nome envolvido, resolve ir ao Cáucaso para tentar tirar essas idéias da cabeça de seu ex-parceiro. Até a página duzentos e noventa a história flui, depois empaca e não sai do meio dos rebeldes, que só conversam e nada fazem até a última página. Frustração!

Apesar de escrito em 1995, ele continua atual, com essas guerras religiosas e terrorismo acontecendo no mundo.

“Porque clamam por luz se eles são cegos?”

Livros Adaptados =)

alessandro-manzoni-os-noivos-cecilia-casas-13708-mlb191792210_3075-o

Gosto de poder ler alguns clássicos que me chegam às mãos em adaptações. Não vejo problemas nisso, pelo contrário, acho válido como incentivo para começar a ler os grandes clássicos, realmente grandes em número de páginas, o que pode amedrontar um leitor iniciante.

A adaptação de Os Noivos, texto de 1827 do autor italiano Alessandro Manzoni, com 92 páginas, faz parte de uma série de livros adaptados pela editora Scipione, para as escolas. Nesta história, temos um drama com final feliz. Um casamento é impedido por um rico Senhor, que ameaça o padre de realizar a cerimônia e os noivos fogem, até todo o problema ser resolvido.

O texto de apoio conta que o imperador D. Pedro II era fã desse autor e que chegou a traduzir alguns de seus poemas para o português. Escrito em 1927, Os Noivos chegou a ser reescrito e teve várias versões.

Existe um livro de mesmo nome escrito por Umberto Eco. (Ver post Livros com Mesmo Título)

73c77176-39c1-4a75-9904-dc795890a63e

Histórias da Sociedade

O Crime do Século do autor Dominick Dunne, com 318 pág foi baseado na história real de Ann Woodward que em 1958 assassinou seu milionário marido, este livro foi escrito em 1985.

O título original, bem mais original do que a versão deste, é “The two Mrs Grenvilles”, porque a história é realmente sobre o confronto entre sogra e nora, sendo a sogra milionária com um filho lindo e a nora uma alpinista social querendo se dar bem na vida. E nada que a nora faz, agrada a família do marido. O título em português passa um tom de mistério a ser resolvido, o que não acontece: desde a introdução o leitor sabe que a esposa matou o marido e se safou do crime. Contado por um jornalista que vivia entre a alta sociedade e que presenciou a última briga do casal, fica a pergunta: até aonde vai a ficção e o que faz parte da realidade?

O autor também viveu tragédias em sua vida, com a morte de sua jovem filha a atriz Dominick Dunne (Poltergeist).

A mulher na sociedade machista

O clássico brasileiro Lucíola de José de Alencar, com apenas 128 páginas, escrito em 1862, foi ambientado no Rio de Janeiro, contado em primeira pessoa pelo protagonista, em forma de carta-resposta à uma mulher da sociedade que usou de palavras preconceituosas para uma cortesã/mulher de vida fácil, e que ele resolveu intervir em seu favor. Nessa carta, conta a própria história e de sua paixão por Lúcia e como o amor pode redimir uma alma pura mesmo com o corpo em pecado.

Foi um livro-escândalo, proibido e em sua introdução, uma demonstração do machismo da época com a frase “…se o livro cair nas mãos de alguma das poucas mulheres que lêem neste país…”

Li este livro a primeira vez aos 14 anos, na escola e vejo que esse não deveria ser um livro indicado para essa idade! Vejo que não entendi metade da escrita, mas já gostei da história e continuo achando a escrita do José de Alencar muito fluida, apesar do linguajar culto e das rígidas normas da língua portuguesa usada por alguns escritores no Séc. XIX.

Trecho do livro: “Sempre tive horror às reticências…por isso quando em alguns livros moralíssimos vejo uma reticência, tremo!…a minha história é imoral; portanto não admite reticências…se…um editor escrupuloso quisesse dar ao pequeno livro passaporte para viajar das estantes empoeiradas aos toucadores perfumados…bastaria substituir certos trechos mais ousados por duas ordens de pontinhos.”

 

Suspense e mistério!!

arquivoexibir-aspx_pale

O Pálido Olho Azul, livro do autor Louis Bayard, com 426 páginas é um thriller de 2006, que começa com o testamento escrito de próprio punho pelo personagem principal. Ele decide narrar os fatos como aconteceram. Também existem capítulos que são narrativas de seu amigo e ajudante de detetive Edgar Alan Poe – esse mesmo, o poeta. Como todo bom suspense, começa com uma morte e sem um suspeito, e labirintos de buscas e caminhos que levam à outros caminhos, e o surpreendente final, porque ultimamente leio livros que deixam um mistério no ar: esse vai sendo escrito mesmo após o desfecho do crime, da punição do assassino, de todas as pontas soltas estarem unidas. E aí, pah! Vem um novo ponto de vista que muda toda a trama! Gostei da escrita, gostei das insinuações que fazem o leitor pensar; claro que tem passagens inverossímeis, difíceis de se tornar real, mas até isso faz parte do sobrenatural que envolve a história. Gosto de livros com começo, meio e fim.

E o título tem tudo a ver com o poema que vai desvendar a história. =)

Quer resenha? Clique Aqui.

Respondendo Tags =D

o-terceiro-ato

O blog O Terceiro Ato me marcou nesta Tag incrível. Dê uma passadinha lá pra ver todos os créditos. Vou apenas citar os livros, sem explicar o motivo da escolha, ok?

TAG: COM CERTEZA DEVERIA TER…

livro   …deveria ter uma continuação.

o-cemiterio-dos-livros-esquecidos

 

livro...deveria ter um spin off.

anjo

 

livro…foi escrito por alguém que deveria escrever mais livros.

os_homens_que_nao_amavam_as_mulheres_1226094702b

 

livro…o personagem deveria ter terminado com alguém diferente.

livro-classicos-nacional-a-filha-da-neve-jack-london-96730

livro…deveria ter terminado diferente.

124267524_1gg

livro…com certeza deveria virar filme.

iluminuras

 

livro…com certeza deveria virar série de TV.

cadfael-composite

livro…deveria ter somente um ponto de vista.

shiver_1257606536b

 

livro…deveria ter uma capa diferente.

transferir

livro…deveria ter mantido a capa original.

final-cover-small

livro…deveria ter parado no primeiro livro.

capa.indd

capa.indd

 

Adorei “responder” esta Tag. =)