Encontre sua Voz

O livro O Silêncio Das Águas da autora americana Brittainy C. Cherry conta em 363 páginas a história de Maggie May dos dez anos até a vida adulta. Aos dez anos Maggie é apaixonada por Brooks e quer se casar com ele. Ela vive com seu pai, sua madrasta e dois meio-irmãos. Ela passa por um trauma e fica sem voz, então usa um quadro pra escrever e se comunicar. Também nao consegue sair de casa: tem um ataque de pânico toda a vez que tenta. Todos tentam protegê-la do lado de fora, mesmo sem saber o que aconteceu que a fez ficar assim. Então ela estuda em casa, vê seu amigo da infância se apaixonar por outras garotas. Nada faz ela mudar ou tentar mudar p comportamento. Ela vê seus pais e sua irmã brigarem por causa de seu comportamento. Até que acontece uma tragédia na vida de seu amor/amigo pra que ela saia do casulo. E precisa da voz da bibliotecária dizendo pra não deixar ele tratar mal, pra ela começar a gritar. Cada capítulo é alternadamente a voz de Maggie e de Brooks.

Faltou algumas coisas pra dar 5 estrelas pra esse livro:

⚠️1. Porque ela deixa as pessoas pensarem mal dela, até seu pai tão amigo, mas não escreve o que aconteceu? Egoísmo. “Quero me afundar no meu problema ”

⚠️2. Quando o namorado da irmã grita, ela é a primeira a não aceitar. Mas quando o Brooks passa dias gritando com ela, ela deixa.

⚠️3.Brooks era o melhor personagem, super cabeça, e não foi a tragédia ou perder os dedos que transformou ele num babaca: foram as fofoquinhas da internet. Ah, me poupe!

⚠️4. Ela ouve as desculpas do filho do assassino e diz que ele não tem culpa. MAS ELA TÊM. Ela deveria pedir desculpas a ele por ter deixado ele pensar mal da mãe; pedir desculpas à família por não ter contado antes.

⚠️ 5. A Sra Boone é a melbor pessoa, que não tem tempo pra mimimi. Mesmo tendo passado por uma tragédia.

Trechos do Livro: “Uma pessoa nunca relê um livro excepcional e segue em frente com as mesmas crenças. Ele sempre surpreende e desperta novas idéias, novas formas de olhar o mundo…” “…me inscrevi em diversas faculdades que ofereciam mestrado à distância, mas não fui aceita em nenhuma. Meu currículo maravilhoso provavelmente não valia muita coisa, considerando que fiz poucacoisa na vida. ” “…o artista havia se esgueirado pela minha mente…em algum lugar no mundo, alguém estava se sentindo exatamente como eu.”

Anúncios

A idade errada :/

O livro Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls) do autor Patrick Ness é baseado em uma história inacabada da autora Siobhan Dowd. Conta em 157 páginas a história de um adolescente de 14 anos. Ele têm os pais separados, a mãe doente e uma avó moderna. Ele têm inimigos na escola, um outro adolescente que bate nele, e ele nunca reage. E uma árvore na estrada do cemitério e da igreja se transforma num monstro pra mostrar algumas histórias que se repetem. Ele conta três histórias que se parecem com a vida do rapazinho e ele terá que contar a quarta história pro “Teixo” uma árvore venenosa. Essa história é sobre seu maior medo.

⚠️Spoiler Alert!

O filme segue a mesma premissa do livro, mas mostra um menino menor, mais compatível com a ingenuidade do personagem frente à doença da mãe. O filme é mais forte visualmente pir mostrar várias vezes o sonho do menino em que ele deixa a mãe cair no despenhadeiro!! É de partir o coração!!

Tanto o livro quanto o filme são dramáticos e não tem final feliz.

Última Parte de Judas O Obscuro

20190726_092415-12674625377893758947.jpgA última parte da leitura vai da página 409 até a página 489. Foi uma leitura difícil em duas formas: no inglês antigo e mais difícil de entender e no drama que se desenrola.

Jude começa a achar Sue muito diferente após o enterro das crianças. Sue diz a Jude que acha que perder os filhos foi uma punição por ter deixado seu marido pra viver em adultério com ele. Jude começa a perder a paciência com Sue, por ela sempre não dar valor ao sentimento dele. Ele descobre que Sue está frequentando a igreja. Ele a segue. Ela diz à ele que vai voltar pro ex-marido. Phillotson a aceita de volta e marca um novo casamento e eles se casam em Marygreen. Jude fica inconsolável.

Arabella que armou tudo novamente se casa com Jude. Ele está muito doente e pede pra ela escrever uma carta à Sue. Ele vai, mesmo doente, à igreja e encontra Sue e eles se beijam. Ele propõe à ela ficarem juntos e ela foge.

Jude está muito ruim tossindo e com febre. Sue decide tornar seu meio-casamento real e completo. Arabella sai pras festividades de verão e ao voltar vê que Jyde está morto. Então ela volta pra festa e só depois chama as vizinhas para ajudá-la. Só a viúva e Arabella velam Jude.

The End.

Trechos do Livro: “I see marriage differently now. My babies have been taken from me to show me this! Arabella’s child killing mine was a judgment-the right slaying the wrong.” “Do not do an immoral thing for moral reasons! You have been my social salvation. Stay with me for humanity’s sake! You know what a weak fellow I am…my weakness for woman-kind and my impulse to strong liquor. Don’t abandon me to them…” ” My children are dead…they were sacrificed to teach me how to live! Their death was the first stage of my purification.”

Judas O Obscuro Parte 4

20190726_092415-12674625377893758947.jpg

Nesta quarta parte a leitura vai da página 303 até a página 408.

Sue decidiu deixar seu marido e viver com Jude. Ele a leva pra um hotel, mas ao saber que ele esteve no mesmo hotel com a ex, ela ameaça pular da janela. Phillotson está passando por maus bocados: ele é convidado a se retirar da escola onde é professor por causa do escândalo que pode causar o abandono de sua esposa. Ele adoece e seu amigo manda uma carta a Sue que vem vê-lo mas diz que não vai voltar. Sue começa ajudar Jude escrevendo nas pedras para ele moldar. Eles moram juntos mas ela ainda não quer casar com ele. Arabella procura Jude e Sue fica com ciúmes e vai falar com ela. Ela conta pra Jude que sua preocupação em perdê-lo aumentou após conversar com Arabella.

Sue vê nos jornais sobre o casamento de Arabella e fica mais feliz. Jude recebe uma carta formal de Arabella dizendo que eles tiveram um filho e que ele está chegando no trem pra ficar com ele. Ele decide ficar com a criança mas esquece de buscá-lo. O menino chega sozinho à casa de Jude e ele tem dúvidas se o filho é seu. Sue acha que o menino é mesmo de Jude. O menino, que não tem nome, pede pra chamá-la de mãe e ela se derrete.

Jude e Sue decidem se casar e vão ao cartório, mas Sue desiste. Ao passar por uma igreja ela decide assistir ao casamento, mas ela recita trechos mórbidos de uma poesia.

Jude encontra trabalho numa igreja do interior: escrever os dez mandamentos na parede de pedra. Sue vai ajudá-lo e fica nervosa quando algumas mulheres a reconhecem. Jude é mandado embora. Ele adoece. Sue vai vender biscoitos de gengibre numa feira. Arabella que ficou viúva e rica, vê que ela está grávida. Arabella pensa que pode ter Jude de volta e então convence Phillotson que deve voltar para Sue.

Eles decidem voltar pra cidade no dia do desfile de formatura. Isso deixa Jude chateado porque não conseguiu ter a vida acadêmica que sonhou. Eles só conseguem um quarto pra Sue e as crianças enquanto Jude vai ficar num bar. Sue conta pro menino que está grávida de novo e ele entra em pânico dizendo que crianças atrapalham, que ela não devia ter mais filhos. Ela vai procurar Jude e quando eles retornam a cena é chocante: as três crianças enforcadas e um bilhete na mão do menino. No funeral Sue faz um escândalo, passa mal e perde o bebê que estava esperando.

Playlist do Audiobook Aqui.

Judas, o Obscuro #parte 2

6f1eeccc855e1850f9ac9ce8c9905a96-11610509108502942817.jpg

Essa flor inglesa também é conhecida por outros nomes, mas os jardineiros preferem chamá-la de Jude, the obscure. É uma flor híbrida criada pela primeira vez em 1989 e possui perfume marcante.

Nessa segunda semana a leitura foi da página 99 até a 201 onde termina o capítulo VI. Penso que teria dificuldades em ler esse inglês mais antigo, com poucos diálogos se não fosse o acompanhamento do áudio do livro. Ajuda muito, mas não sei se a entonação que o leitor/dublador passa para as frases, influencia no que penso dos personagens. Nos trechos em Latin o sotaque prejudica um pouco.

Jude agora está trabalhando na cidade, junto com outros marmoristas, mas não consegue juntar dinheiro como fazia em sua cidadezinha. Quando está de folga, fica observando que as pessoas ricas que passam sempre por ali, nem olham pros pobres como ele. Ele continua pensando muito em sua prima, mas acha que quando conhecê-la de verdade essa paixão vai sumir. Quando a conhece, fala do seu antigo professor está num bairro próximo e pode ajudá-la a conseguir um emprego de professora. O professor gosta dela e a leva pra trabalhar com ele.

A Sue mora em uma casa para moças estudantes, e a senhora dona da casa é muito religiosa e vê que Sue trouxe uma estátua para seu quarto. Sue diz que é um antigo santo e que vai restaurar. Mas a estátua é de um fauno nu e a mulher a coloca de castigo trancada num quarto escuro.

Jude vai visitar sua tia-avó e ela insiste com ele pra não se envolver com a prima e relembra toda a rixa da família. Ao voltar à cidade ele vê Sue e o professor andando logo à frente e aperta o passo para alcançá-los e vê ele por a mão na cintura dela. O ciúme que ele sente é enorme e ele começa a beber.

As moças do dormitório falam mal de Sue por causa de suas atitudes modernas; ela foge na chuva e vai ao quarto de Jude. Ele empresta suas roupas pra ela vestir enquanto seu vestido seca. Ela dorme na poltrona e ao acordar se preocupa com o que as pessoas vão pensar.

Sue conta seu passado, que fez um acordo de “amante” com um jovem doente em troca de livros. Ele morreu e deixou um dinheiro pra ela, que gastou tudo. Ela conta que quer reescrever a bíblia do seu jeito, mas não tem apoio. Jude acha um sacrilégio mas continua gostando dela. Ela joga com os sentimentos dele: diz pra ele não amá-la, depois diz que não vai proibir. Diz que foi expulsa do Colégio por causa dele e que só casando ela pode voltar. Ele pensa e diz que ela deve casar com o professor. Ela ofende ele mas ele perdoa rapidamente.

No outro dia o professor vai procurá-lo e diz que sabe que ela dormiu em seu quarto. Jude diz que nada aconteceu.

Sue procura Jude e diz que eles devem se casar. Então ele conta pra ela que já é casado. Ela fica transtornada, mas inverte a situação e diz que ela já é comprometida e que eles são primos, que as famílias se odeiam.

Judas O Obscuro

O livro Judas O Obscuro é um romance/drama escrito pelo poeta inglês Thomas Hardy para a Harper’s Magazine de 1894 à 1896. Essa é a primeira parte da Leitura Compartilhada onde vamos conversar sobre as primeiras cem páginas.

Aqui conhecemos Jude, um órfão que mora com uma velha tia-avó pobre. Ela quer que ele trabalhe nas terras dos vizinhos, mas ele quer estudar e gosta de ler. A primeira parte se passa em Marygreen, uma cidade do interior onde todos se conhecem. Ao trabalhar espantando pássaros da plantação de um vizinho, ele relembra o professor que ensinou não maltratar os animais e deixa os pássaros comer as migalhas. Ao vê-lo, o senhor das terras dá-lhe uma surra. Ele volta pra casa humilhado. Ao conhecer um farmacêutico que viaja muito, pergunta se ele conhece a famosa cidade pra onde o professor foi. O farmacêutico lhe promete trazer dois livros se ele divulgar seus serviços médicos na comunidade. Ele faz isso e consegue vários clientes, mas o farmacêutico não cumpre sua promessa. Ele se torna pedreiro e consegue juntar dinheiro para ir estudar na cidade. Vai até uma cidade próxima para se informar e compra livros, mas se decepciona com a leitura. Começa a estudar latin. Ao se sentar sobre uma árvore, ele conhece Arabella. Eles passeiam abraçados. Ele começa a deixar de estudar pra passar mais tempo com ela. Ela diz pras amigas que faz qualquer coisa pra casar com ele. E quando ele diz que chegou a hora de ir para a cidade ela diz que está grávida. E eles se casam. E aos poucos ele descobre que ela já não era uma moça pura e que mentiu sobre tudo. O casamento foi uma armadilha e tudo comeca a dar errado. A cena dela matando o porco é revoltante. E durante uma briga ela conta que a mãe dele se suicidou. Ao voltar da rua ele vê que ela deixou um bilhete e foi embora. Ele tenta se afogar no lago congelado, mas o gelo não quebra. Ele começa a beber quando descobre que ela levou todas as suas economias e vendeu a casa deles. Ele vai para Londres e se emociona ao ver a cidade pela primeira vez.

Trechos do Livro: “The boy is crazy for books, that he is.” “People say that, if you prayed, things sometimes came to you, even though they sometimes did not.” “Some way within the limits of the stretch of landscape, points of light like the topaz gleamed. The air increased in transparency with the lapse of minutes, till the topaz points showed themselves to be the…windows…domes…miraged in the peculiar atmosphere.” “But his dreams were as gigantic as his surroundings were small.” “When Jude awoke the next morning he seemed to see the world with a different eye.” “Their lives were ruined, he thought; ruined by the fundamental error of their matrimonial union: that of having based a permanent contract on a temporary feeling wich had no necessary connection with affinities…”

Shadow Reading: pra quem quiser acompanhar a leitura em inglês junto com o áudio, eu criei uma playlist no Youtube Aqui.

Os Confederados

O livro Por Ocasião da Minha Última Tarde da premiada autora americana Kaye Gibbons, conta em 287 páginas a história de um homem muito mau que vivia com a família numa grande casa na Carolina do Norte. A história começa em 1842 e é contada em primeira pessoa pela filha desse homem, que vê os brancos enriquecerem às custas dos serviços dos negros escravizados. Ela e a mãe não concordam com as atitudes do seu pai e ela se casa com um “abolicionista” médico.

A partir daí o livro conta os horrores vividos durante a guerra dos confederados, onde ela ajuda o marido médico a salvar vidas. O pai dela continua mau até o final do livro: nem a guerra, nem a perda da fortuna, nem a doença que o faz ficar sem andar faz com que goste das pessoas.

É um livro dramático, pesado, mas muito bem escrito. Fiquei curiosa sobre esse período após esse post que fiz.

Trechos do Livro: “Ela não afagou meus cabelos, não me acalmou, pois tais delicadezas não eram do seu feitio e porque, naquele momento, não estava com nenhuma disposição de permitir que uma menina branca ficasse choramingando…quando era um dos seus…que fora assassinado…” “O velho disse que eu poderia ficar com os meninos, pois seus cérebros já tinham sido estragados para o trabalho decente.” “Então, beijou a testa de Clarice. Sentou na espreguiçadeira no canto do quarto e chorou, o amargo fruto por ter tratado Clarice como uma criada negra, e não como a mulher que transformara Seven Oaks num lar.”