Romance com sabor

O livro Como Água Para Chocolate da autora Laura Esquivel, conta em 205  páginas a história de Tita que foi criada na cozinha e por isso aprendeu a cozinhar com emoção. Todo alimento cozinhado com lágrimas, fazia com que todos chorassem. Ao cozinhar com amor, todos que se alimentaram se sentiram invadidos por ondas de amor. Por ser a filha mais nova, Tita deve seguir a tradição da família e nunca se casar para cuidar da mãe. Ao se apaixonar, ela rejeita essa tradição, o que cria um atrito com a mãe. O rapaz aceita se casar com a irmã mais velha dizendo que é pra ficar perto dela. A história mostra o rapaz como um fraco, que aceita esse casamento sério, mas não quer que nenhum homem queira se casar com Tita, mesmo após a morte de sua mãe. Para acompanha as histórias, cada início de capítulo conta com uma receitas tradicional mexicana, uma para cada mês do ano. E a história contada em sequência de meses, chega em dezembro e diz que a irmã “…havia morrido há um ano.” O capítulo deveria se chamar DEZEMBRO DO ANO SEGUINTE.

Trechos do Livros: “…durante a infância Tita não diferençava bem as lágrimas do riso das do pranto. Para ela, rir era uma maneira de chorar. Da mesma forma confundia o gozo de viver com o de comer..” “…os odores (dos alimentos) tem a característica de reproduzir tempos passados junto com sons e odores nunca igualados no presente.” “…inventava uma nova receita com a intenção de recuperar a relação que entre ela e Pedro havia surgido através da comida. Desta época de sofrimento nasceram suas melhores receitas.” “A vida havia lhe ensinado que a coisa não era tão fácil, que são poucos os que se fazendo de espertos conseguem realizar seus desejos à custa do que quer que seja…”

O filme mexicano de mesmo nome foi lançado em 1992 e tem muito  em comum com o livro:

Anúncios