A liberdade de estar preso

O mangá  Na Prisão do Kazuichi Hanawa, com 234 páginas,  é uma descrição feita  de forma visual, pelo escritor, após sair da penitenciária onde cumpriu pena por compras de armas. Na introdução ficamos sabendo que ele foi preso para servir de exemplo , num Japão pós-queda da União Soviética. As imagens mostram o dia-a-dia na vida dos presidiários, mostra que é tudo muito organizado, a alimentação é muito bem elaborada e faz com que os presos se sintam bem cuidados pelo governo. A história mostra que o que ficou na mente dele foi alguns flashes do cotidiano e a comida japonesa. Minha única reclamação: as imagens em preto-e-branco. De novo. Como em “Maus” um quadrinho que fala sobre a guerra, as imagens em p&b devem servir pra mostrar o caos, a fase ruim, demonstrar coisas negativas. Mas apesar de se passar numa prisão, não senti negatividade nessa história. Devia colorir algumas figuras, deixando o tom mais alegre. Mas vale a pena. =)

Na Prisão - Kazuichi Hanawa (4)

Anúncios

Sobre o Japão…

Quer saber as histórias do japão sobre a ótica japonesa? Leia Musashi. :/

O livro O Samurai de Shusaku Endo, com 350 páginas escritas como ele mesmo diz “Nenhuma outra nação do mundo é tão desinteressada e apática em relação a qualquer coisa além de …lucros mundanos.” A escrita é desinteressante. Muito lenta, nada acontece. Só a ambição do padre, que dura até quase às últimas páginas é que empolga um pouco. Mas não é bem desenvolvida, já que é contada do ponto de vista do próprio. Já a vida dos emissários japoneses que são enviados à Espanha, na era feudal, depois abandonados pelo seu governo, é contada sobre o ponto de vista do narrador.

Trechos do livro: “…estive no Japão…pessoas tão desprovidas de franqueza, pois julgam uma virtude não permitir que alguém saiba o que estão pensando.” “Felicidade? Sua espécie de verdadeira felicidade é intensa demais para o Japão. Um remédio forte torna-se veneno no corpo de certas pessoas.”

Quer Resenha? Clique Aqui.

Tem um filme novo, baseado no livro Silencio do mesmo autor (mesma história desse livro pelo que eu li)

silencio_20170104_pc

O Livro indicado por um livro

Quando li o livro A Lenda de Murasaki, a autora disse que este livro e filme foram baseados em seus escritos. Estou falando de Memórias de Uma Gueixa, de Arthur Golden, com 457 páginas. Nos agradecimentos o autor cita Liza Dalby.  Esse livro não teve muito boa-fama durante um tempo entre os webnautas, porque custava menos do que qualquer outro, só vivia em promoção, as páginas são brancas, as letras miúdas, é apenas a forma compacta da primeira versão de 850 páginas…. mas eu gostei! =D e muito do desenrolar da história. Tem todos os caminhos da história: a criança acredita, cresce, vê que foi burra, é traída, se vê em apuros, encontra pessoas que a ajudam e tudo acaba bem, ou quase. É muito clichê? Não porque é uma linguagem diferente quando se fala de um país muito diferente do que estamos acostumados: a história se passa no Japão, onde as crianças pobres são vendidas para se tornarem Gueixas – mulheres que são treinadas apenas para entreter os homens. E as memórias de uma gueixa famosa, são o pano de fundo pra falar da beleza da mulher japonesa, dos mistérios que envolvem as gueixas e do terror da segunda guerra. Quer resenha? Clique Aqui. Também foi lançado um filme magnífico que ganhou 3 Oscars, o prêmio do cinema.

Trechos do livro: “Nunca procuro derrotar o homem a quem estou combatendo…procuro derrotar sua confiança. Uma mente perturbada pela dúvida não pode se concentrar no curso da vitória. Dois homens são iguais – de verdade – só quando ambos tem igual confiança.”

QUERO LER

 

A História da Feiura (Umberto Eco) – Esse é o livro que algumas vezes quando entro em uma livraria, pego para folheá-lo.  Além das obras de artes há toda a história e citações sobre a feiura. É um livro curioso que eu adoraria ter na minha estante.

ESTE É UM LIVRO RECOMENDADO POR UMA AMIGA : o livro conta a história do samurai Musashi no antigo Japão. Eiji descreve a cultura e história da época em detalhes, e também os ensinamentos dos samurais.