Projeto Check List #1

100 livros literatura mundial.jpg

Hoje vou listar os livros que estão na lista da Revista Bravo.

Veja o post sobre esse projeto Aqui.

 

Livros Lidos Quero Ler Não Vou Ler
Hamlet Dom Quixote Ilíada de Homero
Crime e Castigo A Divina Comédia Odisseia de Homero
Otelo Em Busca do Tempo Perdido Ulisses
O Vermelho e o Negro Guerra e Paz Os Ensaios
O Grande Gatsby Madame Bovary Édipo Rei
As Viagens de Gulliver Fausto O Processo
Os Três Mosqueteiros Édipo Rei As Flores do Mal
1984 Doutor Fausto A Terra Desolada
Memórias Póstumas de Brás Cubas O Som e a Fúria  – LIDO Teogonia
O Retrato de Dorian Gray Os Miseráveis Metamorfoses
Cem Anos de Solidão O Estrangeiro LIDO Uma Temporada no Inferno
O Jogo da Amarelinha Noite de Reis Medéia
O Apanhador no Campo de Centeio O Coração das Trevas – LIDO Eneida
Pais e Filhos Admirável Mundo Novo Adeus às Armas
Alice no País das Maravilhas Mrs. Dalloway Moby Dick
A Náusea Histórias Extraordinárias O Homem sem Qualidades
Longa Jornada Noite Adentro A Comédia Humana Finnegans Wake
Grandes Esperanças Os Lusíadas
Retrato de uma Senhora Decamerão
Esperando Godot Os Cantos de Maldoror
A Vida de Galileu Lolita
A Tarde de um Fauno As Três Irmãs
Tartufo,de Molière O Livro das Mil e Uma Noites
Mensagem O Burlador de Sevilha
Paraíso Perdido, John Milton Robinson Crusoé
Seis Personagens à Procura de um Autor Os Moedeiros Falsos
As Vinhas da Ira A Consciência de Zeno
Ficções, Borges Os Cantos
Canções da Inocência-Canções da Experiência Um Bonde Chamado Desejo
A Condição Humana O Rinoceronte
O Leopardo A Morte de Virgílio
A Vida e as Opiniões do Cavalheiro Tristram Shandy Folhas de Relva
Uma Passagem para a Índia O Deserto dos Tártaros
Orgulho e Preconceito Viagem ao Fim da Noite
O Náufrago A Ilustre Casa de Ramires
As Cidades Invisíveis – LIDO Memórias de Adriano
O Complexo de Portnoy As Aventuras de Huckleberry Finn
Reparação Contos – Hans Christian Andersen
As Irmãs Makioka Trópico de Câncer
Pedro Páramo A Epopeia
O Mahabharata
Oh The Road
O Lobo da Estepe
Desonra

 

Anúncios

Sendo escritor: check-list

Fazendo maratona dos vídeos do Henry Bugalho, achei essa preciosidade! Quem disse que preciso me formar em Literatura pra produzir literatura? Vamos falar então das necessidades de alguém que pretende escrever um livro:

#1 – Ser fluente no idioma da escrita – incluindo português!! Então, estudar gramática e usar as palavras corretamente ajuda muito. Pode usar corretor, revisor, pedir ajuda.

Desconstruindo #1 – Geralmente a história oral, quando transcrita, deve obedecer os erros dos contadores de história, ou do personagem, como em Grande Sertão Veredas, onde os personagens falam conforme a população local: “…Eu apeei e amarrei o animal num pau da cerca. Pelo dentro, minhas pernas doíam, por tanto que desses três dias a gente se sustava de custoso varar: circunstância de trinta léguas. Ah, a mangaba boa só se colhe já caída no chão, de baixo… Nhorinhá…”, “…ada, nada vezes, e o demo: esse, Liso do Sussuarão, é o mais longe – pra lá, pra lá, nos ermos. Se emenda com si mesmo. Água, não tem. Crer que quando a gente entesta com aquilo o mundo se acaba: carece de se dar volta, sempre. Um é que dali não avança, espia só o começo, só. Ver o luar alumiando…”

#2 – Ler muito – É claro que ler livros traz uma carga muito boa para quem vai fazer exatamente isso: livros. Os grandes escritores, chamados clássicos, são considerados os mais difíceis de ler. Então pode escolher um assunto interessante e com certeza vai ter um livro sobre isso.

Desconstruindo #2 – Existem outras formas de criar uma bagagem cultural para ser usada pra quem gosta de escrever, mas dorme quando começa a ler um livro. Ver filmes, visitar museus e feiras culturais, ler história em quadrinhos  viajar e até ouvir música! Áudio Book pode ser uma tentativa de leitura.

#3 – Faculdade de Letras – estudar é sempre bom, e o curso de Letras coloca o aluno em contato com escritores e com a análise do texto.

Desconstruindo #3 – nem todo grande escritor se formou em Letras, ou mesmo teve uma educação formal. Conheço gente de Letras que nunca leu um livro inteiro!! Lê apenas o resumo e assiste video-resenha sobre o assunto. Pensando bem, Jornalismo tem mais a cara da escrita.

#4 – Conhecer o assunto – é mais fácil escrever sobre aquilo que se conhece. Se alguém escreve um livro de receitas, o mínimo que se espera é que ele tenha testado cada uma delas!!

Desconstruindo #4 – então não posso escrever nada fora do meu universo? Claro que sim: é pra isso que servem as pesquisas! Ou mesmo criar algo novo que nunca existiu, como fez Tolkien na trilogia Senhor dos Anéis.

#5 – Escrever muito – A escrita deve ser contínua e preencher várias páginas por dia. E revisar ao final de cada capítulo.

Desconstruindo #5 – Não precisa escrever muito – pode ser um pouco, todos os dias. Não precisa ser contínua – pode escrever várias coisas diferentes. E, só pra contrariar, deixe pra revisar no final. Mesmo. 😉

 

O ano só começa depois do Carnaval…

organize-take-notes-bullet-journal

Aproveitando o feriado de Carnaval para colocar coisas em dia, a leitura, a organização, os projetos. Gosto de ter tudo anotado, pra checar o que consegui finalizar. Gosto de agendas eletrônicas e aplicativos de gerenciamento. Usava o GTD na época da universidade. Depois comecei a usar o Evernote – o básico mesmo. Mas não dá pra andar na cidade com um smartphone ou Tablet, sem correr riscos de assalto. Então uso também um caderno. Ganhei um moleskine, mas já tinha começado a usar um caderno grande, então aqui está meu Bullet Journal:

Coloco etiquetas dos projetos que pretendo começar, desenvolver ou apenas dar continuidade. Faço um Dashboard de cada mês, pra marcar quantos dias eu consigo cumprir das metas estabelecidas. Também colo etiquetas coloridas e uso canetas coloridas. ainda quero personalizar a capa e as folhas internas. Me inspiro no trabalho da Kara do blog Boho Berry e também da Tais do blog Vida Organizada.

giphy