Protesto não é baderna ;)

download

O livro The Hate you Give (O Ódio que Você Semeia) da autora americana Angie Tomas, conta em 376 páginas a história de uma família de uma comunidade negra que quer ser uma família que preza pelo bom nome. Então eles vão à igreja, os filhos estudam numa escola da classe média alta, longe da comunidade, não se envolvem com as coisas ruins que geralmente acontecem em comunidades carentes. Mas o chefe da família já foi preso por ter se envolvido com gangues e ter vendido drogas, por isso ele fica de olho nos filhos. O ponto de vista da história é de uma adolescente de dezesseis anos que estuda uma escola de brancos, tem amigos brancos e um namorado branco. Na escola ela não fala gíria, não senta de qualquer jeito, tem atitudes diferentes, sabe “se portar”. Já na comunidade joga basquete na quadra suja e quebrada, vai em festas onde tem drogas e bebidas para menores. Numa dessas festas sai um tiroteio e ela e um amigo que não vê há muito tempo, vão embora de carro. Então um policial pára o carro, e numa abordagem esse amigo leva um tiro e acaba morrendo. A menina fica chocada por ter uma arma apontada pra ela por um policial branco.

Daí em diante o livro conta a dúvida da família de colocar a garota como testemunha, as ameaças que a família sofre dos dois lados, tanto da polícia quanto dos bandidos do bairro que não gostam de “dedo-duro”. Da advogada ativista que recruta jovens pra uma passeata que acaba em confusão. E como diz o título, é errado pensar que mostrar sua revolta com ódio, faz com que as pessoas entendam seu ponto de vista. Compara as casas de Hogwarts com as gangues.

O título vem de uma música do rapper conhecido como Tupac Shakur que diz e é citada no livro: “o ódio que você passa pra criancinhas fode com todo o mundo”. As letras de suas músicas falam sobre como é crescer no meio da violência e da miséria nos guetos, o racismo, os problemas da sociedade e os conflitos com os outros rappers. Uma de suas letras que mais gosto é “…I believe that everything that you do bad comes back to you. So everything that I do that’s bad, I’m going to suffer from it. But in my mind, I believe what I’m doing is right. So I feel like I’m going to heaven.”

PROBLEMAS X TRECHOS DO LIVRO: a tradução perde muito do original; se possível leia em inglês. Por ter apenas a visão da protagonista e saber que adolescente não consegue perceber a responsabilidade dos atos, as motivações do protesto começam com motivos como ficar sem aula, não ter provas, raiva, botar fogo em alguma coisa. A frase:”O maior problema é Chris ser branco.”, tem a melhor tirada da mãe da adolescente: “Ele poderia ter uma pele com bolinhas coloridas, desde que trate você bem e que não seja bandido.”

“As pessoas agem como se eu fosse a representante oficial da raça negra e me devessem uma explicação.” “…você, com uma chance de ajudar a mudar o que acontece no nosso bairro todo, mas fica calada.”_ pois é, o que ajyda a mudar coisas são as políticas públicas. Adolescentes só podem se fazer ouvir, principalmente nas urnas.

“Só odeio o fato de ele estar sendo chamado de bandido…e se todo mundo soubesse por que ele vendia drogas…”_ ter um motivo nobre não torna uma ilegalidade, legal.

“Mas vejo uma pessoa feliz de finalmente estar com dinheiro na mão, que se dane de onde veio.” _ ela não descreve isso de forma triste, mas como im apoio. ERRADO. Ele não era responsável por sustentar a família. E a loja da familia dela já tinha dado um emprego pra ele. Que ele não quis.

Afinal, ela não aprendeu com a canção do Tupac. Tratar as pessoas como você gostaria de ser tratado.

O filme de mesmo nome foi lançado em 2018, tendo mostrado um lado mais ativista da comunidade.

Anúncios