Os homens são maus :/

download

O livro Te Tratarei como Uma Rainha da autora espanhola Rosa Montero conta em 192 páginas a história de Bela, que trabalha num bar onde além de limpar e servir os drinks, também toca piano e canta boleros. Não realizou seus sonhos de vida – ser famosa, nem seus sonhos de amor – se casar com o namorado de quando era adolescente. Antônio ainda está solteirão, baixinho e com um sorriso bonito, seu hobby é se envolver com mulheres casadas infelizes no casamento. Seu intuito é mostrar (e ouvir) que ele é um perfeito cavalheiro. Mas quando elas querem uma vida com ele, ele some, deixando as mulheres sofrer por amor. Ele tem uma irmã Tônia que está virgem e solteirona. Ela deixou a mãe no interior e veio morar na cidade perto do irmão que é dono de uma perfumaria. Ele a odeia porque é gorda. Ela se envolve com o vizinho adolescente, que é convocado pelo exército e vai embora. Um outro personagem é Pouco. Mora no escritório do bar onde Bela trabalha. Misterioso, renova as esperanças dela quando a convida a ir para Cuba onde conhece o dono do famoso bar Tropicana. Mostra uma carta-convite. Mas quer levar Vanessa, uma garota linda que frequenta o bar para arranjar clientes. Mas ela odeia Pouco porque é velho, pobre e feio. Ela se envolve com Antonio que é o ex de Bela. Está formado um círculo com todos os personagens que não são o que aparentam.

⚠️Spoiler!

Problemas: Me incomoda quando a sinopse mente. A pessoa que escreve a orelha devia ler a história toda e não somente o 1° capítulo para passar a idéia do livro. Ele ( a pessoa que escreveu) diz que Damian é irmão da Antonia: eles são amantes e ele não é charmoso: é adolescente e estrábico. Não há assassinato nenhum e saberia se tivesse lido a história toda. Na última capa diz que a irmã é caridosa: ela não faz nenhuma caridade o livro inteiro!! A editora Nova Fronteira nem se deu ao cuidado de escolher entre tanta gente boa na internet que teria escrito a orelha de graça.

Trechos do Livro: “…seu homem poderia esperá-la na saída do trabalho e defendê-la dos perigos da rua, mas quem a defenderia, depois, do seu homem?” “O tempo dela também tinha se acabado…Mas há anos que não tinha lembranças, há anos que todos os dias eram o mesmo dia… Há anos que tinha deixado de esperar que algo acontecesse.” “…sabia que o amor só podia existir assim, envolvido em sua própria mentira, isolado da realidade e do contexto, uma espiral de sonho com final previamente estabelecido.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s