AMOR QUE SE FOI

Não quero descrer do amor

Vejo você chegar caminhando

Como se carregasse o mundo,

Arrastando os pés,

Curvando a cabeça.

 

Ouço sua voz

Como um sino insistente

Que não me deixa dormir.

Falo com você

Frases desconexas,

Conversas sem sentido,

Palavras que vão com o vento.

 

Seu olhar de repente encontra o meu.

Perigo. Silêncio.

Olhares presos, sem desviar.

E o momento se perde

Na interrupção de outro alguém.

 

Às vezes resolvo falar, mas paro.

Às vezes você começa, mas se arrepende.

E o silêncio chega

Deixando-me perdida.

 

Eu não sei o que está acontecendo

com o amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s