VÔE, LITTLE BIRD

Quero te ver voando,

Pousando em cada flor que vê no caminho e

Sorrindo de novo.

Você não fazia isso

Desde que parei seu vôo.

Eu não queria corttar suas asas;

foi impressão tua.

 

Tenho inveja das flores

Que são beijadas por ti

Tenho saudade do verão

Quando

Cortar os ares contigo,

O chão sumindo debaixo dos meus pés

O azul do céu refletindo no seu olhar…

Emocionante.

 

Mas não falemos de emoção.

É arriscado, perigoso,

Campo desconhecido.

 

E você continua voando.

Mas um dia terá que pousar

Será seu fim, Little Bird.

A emoção é uma gaiola que te prende.

Queria estar voando contigo agora,

Mas você confunde fidelidade

Com solidão.

Pensa que companhia é corrente.

 

Te adoro livre! Também sou!

Queria, queria, mas não devo querer

Porque não posso.

Mas você pode. E deve.

Seja feliz, Little Bird.

Estarei aqui, no lugar onde pousei.

 

Já tenho saudade desde agora e chorarei.

Até o retorno do teu vôo livre.

Não estou fugindo de você,

Só estou tentando não me ouvir mais.

 

Tenho esperança que algo dê certo algum dia,

Mas espero que não dependa de mim.

Quem sabe num desses seus vôos

Você se lembre de como foi bom…Razoável…

Queria ter feito algo grandioso,

Pra tornar os últimos dias em inesquecíveis.

 

Foi impossível, não deu tempo.

Quando dei por mim,

Você havia voado novamente.

Talvez solo, talvez não.

Ou talvez tenha preferido pousar,

Então foi o seu fim…

27/02/88

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s